A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

14/04/2016 13:21

Caravana expõe drama de gente que há anos sonha em voltar a enxergar

Idosos formam a maioria dos pacientes que estavam hoje de manhã no Complexo Jorjão, em Dourados, para agendar uma cirurgia

Helio de Freitas, de Dourados
Morador passa por exame antes de agendar cirurgia oftalmológica na Caravana da Saúde (Foto: A. Frota/Assecom)Morador passa por exame antes de agendar cirurgia oftalmológica na Caravana da Saúde (Foto: A. Frota/Assecom)
Pedro Gonçalves, 72, terá de fazer cirurgia nos dois olhos (Foto: Eliel Oliveira)Pedro Gonçalves, 72, terá de fazer cirurgia nos dois olhos (Foto: Eliel Oliveira)
Aos 76, Maria Rodrigues tem catarata e filha não se recorda há quantos anos ela espera pela cirurgia (Foto: Eliel Oliveira)Aos 76, Maria Rodrigues tem catarata e filha não se recorda há quantos anos ela espera pela cirurgia (Foto: Eliel Oliveira)

Pelo menos mil pessoas, a maioria formada por idosos acima dos 60 anos de idade, devem ser atendidas hoje (14) no primeiro dia da Caravana da Saúde em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Desde as primeiras horas da manhã, centenas de pessoas se concentravam nas tendas montadas no Complexo Jorge Antônio Salomão, o Jorjão, no Jardim Água Boa, onde a estrutura da caravana foi instalada.

Entre as pessoas que vão ao local por conta própria ou acompanhadas por familiares, há gente que já tinha até perdido a esperança de passar por uma cirurgia de catarata – uma patologia que afeta o cristalino, a lente clara e transparente do olho. A doença é a maior causa de cegueira tratável, segundo os especialistas.

Pedro Gonçalves, 72, foi sozinho ao Complexo Jorjão, passou pelo exame e agora vai fazer a cirurgia de catarata nos dois olhos. “Faz tempo que eu tenho esse problema e quase não enxergo mais. Agora vou fazer a operação e voltar a ver tudo como antes”, afirmou ele ao Campo Grande News.

“Chegamos aqui de madrugada para fazer a consulta e agendar a cirurgia. Meu pai descobriu faz pouco tempo que tem catarata e está com 80% da visão comprometida. Esse programa é maravilhoso, ele já vai poder fazer a cirurgia”, disse Lucivania, filha de José Calça Filho, 65 anos.

Maria Rodrigues, 76, foi levada pela filha ao local da Caravana da Saúde, passou pelo exame e ficou aguardando o agendamento da cirurgia, que será feita no próprio local. Moradora no bairro Izidro Pedroso, Maria não sabe há quanto tempo espera o tratamento.

Diabética, ela está com a visão totalmente comprometida pela catarata e a filha lembra que não conseguiu fazer o procedimento através de um plano particular de assistência médica.

Antônio Marques, 72, levou a esposa, Zila, para fazer o exame oftalmológico e marcar a cirurgia de catarata. Ele caminhava pelas dependências do complexo enquanto a mulher a aguardava o agendamento e fazia questão de agradecer aos representantes do governo do Estado. “Estamos sendo muito bem atendidos. Serviço de qualidade”, disse ele.

Mobilização – De acordo com a organização da caravana, os dias 15, 16 e 17 de abril serão de mobilização geral, conhecidos como Dias D. Na sexta-feira (15) a caravana vai trabalhar com consultas oftalmológicas, consultas de especialidades e atendimento de parceiros, com celebração de casamentos, emissão de RG e exames rápidos de HIV, tuberculose, glicemia, entre outros.

No sábado (16), os atendimentos serão acompanhados pelo governador Reinaldo Azambuja. No segundo Dia D, além das consultas e atendimentos de parceiros, começam as cirurgias oftalmologias. No domingo (17) a programação se repete.

A expectativa é que sejam realizados nesta edição da Caravana da Saúde cerca de 6.350 exames, entre tomografia, endoscopia, ressonância, eletroencefalografia e outros.

A 10ª edição da Caravana da Saúde atende moradores de Dourados, Caarapó, Deodápolis, Douradina, Fátima do Sul, Glória de Dourados, Itaporã, Jateí, Laguna Carapã, Rio Brilhante e Vicentina. Nas outras nove microrregiões por onde o programa passou, foram feitos 285,2 mil procedimentos.

Até agora o mutirão do governo do Estado já fez 17 mil cirurgias oftalmológicas e quatro mil cirurgias eletivas e 99,3 mil pessoas atendidas. Foram 58,6 mil consultas em diversas especialidades e 16 mil exames de diagnóstico.

Investimentos – O coordenador da Caravana da Saúde, Marcelo Mello, disse que pelo menos R$ 2,5 milhões foram investidos em equipamentos – tomografia, raio-x digitalizado, mamografia digitalizada e para compra do arco cirúrgico instalado no Hospital Regional de Cirurgias Eletivas de Dourados, inaugurado em dezembro de 2015 pelo governador.

Outros R$ 248 mil foram investidos em Fátima do sul, com equipamentos instrumentais e cirúrgicos no Hospital da Sias. Segundo ele, investimentos na rede pública de saúde de pelo menos R$ 400 mil em recursos próprios do estado serão anunciados em Dourados.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions