ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, TERÇA  07    CAMPO GRANDE 31º

Interior

Casal morre dentro de motel e Polícia suspeita de "Ritual de Alívio"

Por Helton Verão | 24/11/2013 22:01

Um casal foi encontrado morto, na noite de ontem em um motel de Paranaíba. José Valdoir Mariano, 50 anos, e Ana Lúcia Rosa de Queiroz, 31, entram no Adventure por volta das 14h45, e por volta das 23 horas uma funcionária do estabelecimento entrou no quarto e deparou-se com os dois corpos na cama.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, os dois teriam praticado o ritual chamado de “Ritual de Alívio”, quando as vítimas deixam um bilhete ou carta explicando o motivo pelo qual cometeram suícidio. A suspeita é com base nas cartas encontradas dentro de uma caixa de presentes. Eles indicaram as providências a serem tomadas pela família após a morte.

De acordo com o boletim de ocorrência e o site Tribuna Livre, a Polícia Civil foi até o motel, onde conversou com um dos proprietários do estabelecimento. Ele informou que o pai de Ana esteve no local procurando a filha; o homem disse para a camareira que a filha estava no motel e pediu para confirmar a sua presença. A camareira foi até o apartamento cinco e constatou que o carro do casal estava no local.

O sócio do estabelecimento entrou em contato com o outro proprietário. A camareira foi orientada a ir até a porta do quarto e avisar Ana e o acompanhante. A funcionária foi até o quarto, chamou, bateu na porta, mas ninguém respondeu. Ela abriu a porta e deparou-se com os dois corpos na cama. A funcionária avisou um dos sócios do motel, que entrou em contato com a polícia.

Ana e José Valdoir estavam em cima da cama na posição de decúbito ventral (de barriga para baixo). Ana estava com uma perfuração na orelha, do lado esquerdo. José Valdoir estava com uma perfuração do lado direito da orelha, ocasionado pelo disparo.

Um revólver Taurus, calibre 22, estava em sua mão direita do homem e havia só dois disparos na arma.

Os corpos aparentemente não apresentavam lesões de defesa, estavam devidamente vestidos e não havia nenhuma peça de roupa rasgada.

Um envelope rosa, contendo R$ 1 mil, tinha o nome de duas pessoas; no outro, o nome de um homem.

(Matéria editada para acréscimo de informação)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário