A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

10/12/2015 10:58

Chuva forte volta e cidade da fronteira registra 86,8 milímetros em 7 horas

Mariana Rodrigues
Em Ponta Porã, chove desde as 2h da madrugada de hoje. (Foto: Leo Veras)Em Ponta Porã, chove desde as 2h da madrugada de hoje. (Foto: Leo Veras)

As chuvas não tem dado trégua para os municípios de Mato Grosso do Sul, principalmente aqueles da região Sul, que desde o fim de novembro enfrentam vários estragos, como estradas vicinais, rodovias e pontes destruídas. Desde ontem, voltou a chover forte nessas cidades.

Em Ponta Porã, em pouco mais de 7 horas de chuva, foi registrada precipitação de 86,8 mm. O total de chuva para o município em apenas 10 dias já chega a 196,8 mm, conforme dados do Cemtec (Centro de Monitoramento de Tempo e Clima de MS).

Conforme a meteorologista Cátia Braga, era esperado para o mês de dezembro 183,7 mm para Ponta Porã, mas com as chuvas que começaram às 2h da madrugada desta quinta-feira (10), já choveu 7% acima histórico para o mês."Estamos em um ano com chuvas completamente atípicas", explica.

O fenômeno El Niño é o grande responsável pela grande quantidade de chuva que tem atingido Mato Grosso do Sul. De acordo com informações da meteorologista, a explicação para essas constantes chuvas é a frente fria que atinge o sul do Estado e provoca toda essa instabilidade."Esta frente fria não chega às outras regiões de MS, por isso que a região sul está sendo a mais afetada com as chuvas", acrescenta.

Segundo informações da meteorologista Cátia Braga, nesta quinta-feira já choveu em Sete Quedas (45,6mm), Juti, (3,4mm) e Itaquiraí (20,6 mm). Até o dia 7 deste mês, o município de Juti registrou as maiores chuvas entre os municípios do estado monitorados pelo Cemtec, com 148,8 mm, o histórico para o mês é de 191,3 mm, logo, choveu o equivalente a 78% do esperado para todo o mês. Em Bela Vista foi registrado 117,2 mm; Maracaju com 16,6 mm e Ponta Porã com 110 mm.

m Bela Vista, 30 famílias estão desabrigadas por causa de enchentes. (Foto: Divulgação)m Bela Vista, 30 famílias estão desabrigadas por causa de enchentes. (Foto: Divulgação)

O Corpo de Bombeiros de Ponta Porã informou que houve apenas uma ocorrência de alagamento durante a madrugada por conta da chuvas que atinge a região.

De acordo com a Defesa Civil de Bela Vista, choveu bastante na região hoje. Durante a madrugada garoou e de manhã a chuva ficou mais intensa, porém não foram registrados incidentes ou ocorrências até o momento. Na cidade, 30 famílias estão desabrigadas por causa de enchentes causadas pelas chuvas dos últimos dias.

Situação de Emergência - De acordo com a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de MS, 14 cidades atingidas pelas chuvas já tiveram a situação de emergência decretada, porém mais quatro decretaram situação de emergência, são elas: Bela Vista, Jardim, Mundo Novo e Deodápolis.

O governo do Estado estuda a possibilidade de incluir Bela Vista e Jardim no mesmo decreto dos outros 14 municípios, ou se vai precisar fazer um novo decreto para incluir essas cidades.

Estragos - Em Amambai os maiores estragos estão concentrados na zona rural, base da economia da cidade. Estradas inteiras estão intransitáveis, 12 pontes de madeira foram levadas pela água ou estão comprometidas nos limites com municípios vizinhos, propriedades rurais estão isoladas, casas de sítios e fazendas foram desocupadas depois de serem inundadas por rios e córregos, o transporte escolar foi suspenso e o acesso ao município de Coronel Sapucaia ficou interrompido, quando construída uma ponte de madeira para travessia de veículos leves e pedestres.

Em Caarapó, barragem de quase 20 metros foi rompida e totalmente esvaziada. No local, o balneário que tinha mais de 30 anos foi totalmente esvaziado. A "ponte velha", que liga os municípios de Jardim e Guia Lopes da Laguna, chegou a ser interditada pelo Corpo de Bombeiros, por causa da cheia dos rios Miranda e Santo Antônio. Em Bela Vista, 30 famílias estão desabrigadas por causa de enchentes.

Em Amambai, 12 pontes de madeira foram levadas pela água. (Foto: Vilson Nascimento/Arquivo)Em Amambai, 12 pontes de madeira foram levadas pela água. (Foto: Vilson Nascimento/Arquivo)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions