ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEGUNDA  10    CAMPO GRANDE 21º

Interior

Colombiando foi assassinado por borracheiro ao cobrar dívida de R$ 3 mil

Depois de matar a vítima, Éder Machado dos Santos, desovou o corpo em um milharal

Por Adriano Fernandes e Helio de Freitas | 13/04/2021 20:34
De branco, assassino confesso do colombiano chegando na delegacia. (Foto: Adilson Domingos)
De branco, assassino confesso do colombiano chegando na delegacia. (Foto: Adilson Domingos)

O borracheiro Éder Machado dos Santos, de 35 anos, foi preso nesta terça-feira (13) e admitiu ter assassinado o colombiana Daniel Alejandro Londono Zuleta, de 25 anos, encontrado morto na manhã de hoje (13) em Dourados, cidade a 233 quilômetros de Campo Grande.

Segundo a Polícia Civil, Éder que também conhecido como Iapa, devia cerca de R$ 3 mil para a vítima, fruto de agiotagem. Éder teria de pagar diariamente cerca de R$ 160,00 de juros pelo dinheiro que pegou emprestado, mas ultimamente estava conseguindo pagar apenas R$ 60,00. Na noite de ontem (12), Daniel foi cobrar uma dívida no comércio do acusado, que fica às margens da perimetral norte, próximo à aldeia Jaguapiru, quando houve uma briga.

"Bengala" usada no assassinato da vítima. (Foto: Adilson Domingos)
"Bengala" usada no assassinato da vítima. (Foto: Adilson Domingos)

"O suspeito disse que vinha sendo acuado pela vitima há algum tempo, e ontem ele (Colombiano) passou para receber quando houve um desentendimento. A vítima era conhecida por amedrontar as pessoas que o deviam para receber os valores", comentou o delegado Erasmo Cubas, chefe do SIG (Setor de Investigações Gerais), em Dourados.

Segundo o delegado, durante a confusão o suspeito pegou a "bengala" de uma moto e bateu na cabeça de colombiano até a morte.

Após o crime o corpo de Daniel foi colocado em um veículo e deixado pelo criminoso em uma lavoura de milho ao lado da Aldeia Bororó, na margem do Anel Viário Norte. Éder ainda escondeu a moto que a vítima usou para ir até o seu encontro, mas o veículo foi recuperado pela polícia. Ele foi preso por homicídio na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), de Dourados.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário