ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUARTA  19    CAMPO GRANDE 29º

Interior

Colombiano caçado pela polícia espanhola há 10 anos é preso em operação em MS

O homem é suspeito de tráfico internacional de drogas e foi encontrado em uma ação conjunta entre PF e PRF

Por Geisy Garnes | 28/11/2021 14:33
Prisão do colombiano foi coordenada pela Polícia Federal (Foto: Hernique Kawaminami/Arquivo)
Prisão do colombiano foi coordenada pela Polícia Federal (Foto: Hernique Kawaminami/Arquivo)

Colombiano procurado pela Interpol há mais de 10 anos foi preso neste domingo (28) em Miranda – cidade a 208 quilômetros de Campo Grande. Aos 47 anos, Jorge Humberto Florez Morales estava na lista de Difusão Vermelha do órgão internacional a pedido da Espanha, onde é acusado de tráfico de drogas.

A prisão do colombiano foi executada em ação conjunta entre o Centro de Cooperação Policial Internacional da Polícia Federal no Rio de Janeiro e a PRF (Polícia Rodoviária Federal). Segundo as autoridades espanholas, o homem é suspeito de tráfico internacional de drogas e estava foragido do país há mais de 10 anos.

O pedido de prisão preventiva, que tem finalidade de extradição, foi formulado pelo Escritório Central Nacional da Interpol em Brasília, Distrito Federal, com base nas informações da Difusão Vermelha incluídas pela Espanha.

A partir disso, uma ação conjunta entre os policiais federais do Núcleo de Capturas da Interpol do Distrito Federal e policiais rodoviários federais de Mato Grosso do Sul, foi montada para localizar Jorge Humberto. O colombiano então foi encontrado em Miranda e preso por força de mandado expedido pelo Supremo Tribunal Federal.

Segundo a polícia, ele será primeiro encaminhado ao sistema prisional em Campo Grande e posteriormente extraditado definitiva para a Espanha.

A ação para a prisão do traficante contou com apoio dos policiais colombianos e bolivianos em exercício no Centro de Cooperação Policial Internacional, além da Delegacia de Polícia Federal de Corumbá, do Núcleo de Cooperação Policial Internacional em São Paulo, do serviço reservado da Polícia Militar Estadual de São Paulo e do Escritório Central da Interpol no Brasil e Espanha.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário