ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  01    CAMPO GRANDE 19º

Interior

Com 15 casos e 2 mortes na região, MP cobra fechamento de comércio no interior

Promotores anunciaram que vão tomar medidas judiciais contra a Prefeitura de Nova Andradina por reabertura de lojas

Por Gabriel Neris | 07/04/2020 16:50
Movimentação de consumidores no Centro de Nova Andrina (Foto: Jornal da Nova)
Movimentação de consumidores no Centro de Nova Andrina (Foto: Jornal da Nova)

Promotores de Justiça se mostraram contrário à decisão da Prefeitura de Nova Andradina, a 300 km de Campo Grande, de reabrir os estabelecimentos comerciais nesta terça-feira (7) mesmo com restrições de horário.

A cautela deve-se a pandemia na região. O município de Nova Andradina registrou nove casos de pessoas contaminadas por coronavírus e Batayporã, onde duas idosas morreram pela Covid-19, fica somente a 12 km de distância, além de contar com outros seis casos.

O prefeito Gilberto Garcia havia anunciado a abertura do comércio depois de 15 dias de quarentena provocada pela pandemia do novo coronavírus. O Executivo determinou que as lojas abram entre 7h e 16h e aos sábados das 7h às 13h.

Também determinou que no domingo só funcionem serviços considerados essenciais, como farmácias, postos de combustíveis e hotéis.

A prefeitura também determinou que o comerciante assine termo de compromisso e obedeça regras como disponibilização de álcool em gel, sabonete líquido e papel tolha, e demarcação de distância mínima de 1,5 metro no chão.

Entretanto, o Ministério Público Estadual se posicionou de forma contrária a medida e apontou que “estuda as medidas administrativas e judiciais cabíveis”.