ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUINTA  02    CAMPO GRANDE 25º

Interior

Com 5 mortes em 8 dias, Sesai diz que reforçou equipe de saúde em aldeias

Até está quinta-feira (23) 53 indígenas foram diagnosticados com covid-19 na região de Aquidauana

Por Adriano Fernandes e Izabela Sanches | 23/07/2020 21:36
Barreira sanitária na entrada do distrito de Taunay em Aquidauana. (Foto: Eric Marky Terena/ Conselho Terena)
Barreira sanitária na entrada do distrito de Taunay em Aquidauana. (Foto: Eric Marky Terena/ Conselho Terena)

Diante do aumento no número de casos e mortes, causadas pela covid-19 na comunidade indígena de Aquidauana a Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena) reforçou as equipes que prestam atendimento médico nas aldeias. Somente nos últimos 8 dias, cinco índios da etnia terena morreram por conta da doença na região e há mais 53 casos confirmados, conforme apurou a reportagem com uma equipe médica local.

Desde esta quarta-feira (22) um médico, um técnico de enfermagem e um odontólogo passaram a atender no polo base de Aquidauana. Além de Aquidauana o polo atua em Nioaque e Anastácio que compreendem uma população total de 7.439 indígenas assistidos.

Ainda segundo o Dsei/MS (Distrito Sanitário Especial Indígena do Mato Grosso do Sul) a prefeitura de Aquidauana também cedeu outras três equipes de saúde - composta por médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem - com transporte do município para reforçar o atendimento local e auxiliar no controle do surto.

Por parte da Ses (Secretaria Estadual de Saúde), houve também o envio de EPI´s (Equipamentos de Proteção Individual), como luvas e máscaras e medicamentos além de uma van do Dsei para subsidiar as equipes locais.

Aquidauana é o segundo município com mais casos da doença entre indígenas depois de Dourados, que tem 212 casos de covid-19 entre os indígenas. Para tentar conter o avanço da doença o comitê da covid-19 em Mato Grosso do Sul, coordenado pela secretaria estadual de saúde, planeja organizar uma estrutura de emergência para isolar os índios terena com suspeitas de contaminação pela covid-19 em Aquidauana.

Nas comunidades, não há distanciamento, já que muitos indígenas ocupam as mesmas moradias e que também são muito próximas umas das outras.

Outra preocupação é quanto ao colapso na estrutura de saúde local. Segundo o boletim divulgado pela secretaria estadual de saúde nesta quinta-feira, Aquidauana tem 107 casos confirmados da doença. Os pacientes em estado grave, incluindo os indígenas, são encaminhados para o Hospital Regional de Aquidauana que já começa a sentir os efeitos da lotação.

Até a atriz Lucélia Santos fez um apelo por doações em vídeo, nesta quinta-feira (23). O hospital necessita de mais luvas, álcool gel, mascaras, sabonete liquido, fraudas de todos os tamanhos, escova dental e creme dental.

Na Capital as doações devem ser entregues no Memorial da Aldeia Urbana Marçal de Souza, na Rua Terena, região do Bairro Tiradentes.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário