ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MARÇO, SEGUNDA  04    CAMPO GRANDE 27º

Interior

Com 82 passagens pela polícia, homem é assassinado pela esposa durante briga

Em maio de 2021 ele tentou matar a mulher com tiro no peito e fugiu dizendo que ela havia tentado suicídio

Ana Oshiro | 19/09/2022 08:31
Imagem de Adriano divulgada em maio de 2021, depois de tentativa de feminicídio (Foto: Ta na Mídia Naviraí)
Imagem de Adriano divulgada em maio de 2021, depois de tentativa de feminicídio (Foto: Ta na Mídia Naviraí)

Adriano Rocha Guimarães, de 38 anos, foi morto na madrugada desta segunda-feira (19) em Naviraí, cidade distante 359 km de Campo Grande, pela própria esposa, Stefanie Silvério Teixeira, de 23 anos. Ele morreu depois de ser esfaqueado na região da costela.

Conforme apurado pelo Campo Grande News, o crime aconteceu na Rua Edson Vicente Pereira, na Vila Primavera, por volta de 1h45. O casal começou a discutir por causa de um chinelo que sumiu durante mudança. Neste domingo Adriano viu o padrasto de Stefanie usando o chinelo, e eles começaram a brigar.

O homem puxou a esposa pela blusa, que chegou a rasgar, deu um soco nela e depois um soco na televisão. Na sequência Adriano foi até a cozinha e pegou uma faca, Stefanie conseguiu correr e pegar um faca também. Ao ser esfaqueada no braço esquerdo, a jovem se defendeu golpeando o marido na costela.

Em julho de 2021 Adriano foi preso em Pedro Juan Caballero (Foto: Divulgação)
Em julho de 2021 Adriano foi preso em Pedro Juan Caballero (Foto: Divulgação)

Adriano correu de volta para a cozinha, mas caiu perto da geladeira. Assustada, Stefanie foi até a casa de sua mãe pedir ajuda para acionar o Corpo de Bombeiros Militar. Junto da mãe e do irmão, ela voltou até a residência para aguardar o socorro, mas quando os militares chegaram Adriano já estava morto.

De acordo com a polícia, ele tinha pelo menos 82 passagens policiais, entre lesão corporal contra Stefanie em Agosto, tráfico de drogas, organização criminosa, receptação, roubo, posse de arma e dirigir embriagado e muitos casos de violência doméstica. Em maio de 2021 ele também foi preso por tentativa de feminicídio, quando tentou matar Stefanie com um tiro no peito.

Na época ele atirou contra a jovem depois de uma discussão e contou ao padrasto de Stefanie que ela havia tentado suicídio. Ele fugiu, mas foi preso dois meses depois em Pedro Juan Caballero, cidade vizinha de Ponta Porã, distante 323 km da Capital.

Nos siga no Google Notícias