ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, SEXTA  19    CAMPO GRANDE 26º

Interior

Comerciantes são presos em flagrante vendendo carnes de abate clandestino

A apreensão aconteceu durante fiscalização da Decon e Iagro para marcar ao Mês do Consumidor

Por Ana Beatriz Rodrigues | 01/03/2024 14:03
Carne de abate clandestino apreendido no primeiro comércio (Foto: Direto das Ruas)
Carne de abate clandestino apreendido no primeiro comércio (Foto: Direto das Ruas)

Dois comerciantes de 53 e 60 anos foram presos nesta sexta-feira (1°), durante operação da Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo) e Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal do MS), por comercializarem carne de abate clandestino, em Jaraguari, município que fica a 47 km de Campo Grande.

A ação aconteceu, pois hoje se inicia o mês do consumidor, e a Decon estará fiscalizando diversos comércios nesse período. No dia 15 de março é comemorado o Dia do Consumidor.

Conforme informações apuradas pelo Campo Grande News, os animais eram mortos ainda no pasto de forma irregular e em seguida já era colocado à venda, muitos deles estavam com pele e com terra.

No primeiro comércio fiscalizado, uma casa de carne, foram apreendidas 137 quilos de carne de abaste clandestino e linguiças artesanais feitas com temperos vencidos.

Quando questionada sobre ter licença dos órgãos sanitários para a fabricação e manuseio dos produtos, a dona da casa carne disse que não possuía nenhuma autorização.  Depois dos produtos serem apreendidos e pesados à mulher, foi preso em flagrante pela equipe da Decon e respondera pelo crime contra o consumidor.

Já no segundo comércio, um supermercado foi apreendido 669,225 kg de carne bovina de origem de abate clandestino estava junto com as carnes de frigorífico, correndo risco de contaminação; além de 11,660kg de bacom fatiado sem registro entre outros tipos de carne.

Outros produtos como mel, queijo, cigarros do Paraguai e até mesmo fogos de artifício e bombas com classificação "D" foram apreendidos. Durante a fiscalização não foi apresentado o alvará de funcionamento do açougue nem registro de Serviço de Inspeção Municipal.

A Decon apreendeu  1.080,86 kg de produtos irregulares. O dono, um homem de 60 anos, também foi levado para a delegacia e preso em flagrante.

As carnes clandestinas e os produtos apreendidos no segundo comércio (Foto: Direto das Ruas)
As carnes clandestinas e os produtos apreendidos no segundo comércio (Foto: Direto das Ruas)

Nos siga no Google Notícias