A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

20/12/2018 22:58

Condutor é indiciado três anos depois de matar motociclista em colisão

Antes do atropelamento o suspeito teria ameaçado a vítima durante uma discussão

Adriano Fernandes
Ariana sobre a moto em que estava quando foi atingida. (Foto: Rio Brilhante em Tempo Real) Ariana sobre a moto em que estava quando foi atingida. (Foto: Rio Brilhante em Tempo Real)

Três anos após um atropelamento que matou Ariana dos Santos Lino, de 26 anos, a Polícia Civil encaminhou ao MPE (Ministério Público Estadual) um inquérito policial, pedindo o indiciamento do homem, de 46 anos, que a atingiu no trânsito. Ele não teve a identidade divulgada. 

O crime ocorreu em 18 de maio de 2015 no cruzamento das ruas Professora Etelvina Vasconcelos com Expedicionário Hugo Gonçalves, região Central de Rio Brilhante, cidade que fica a 163 quilômetros de Campo Grande.

À época, foi apurado que os dois teriam algum tipo de relacionamento e durante uma discussão em uma praça o homem teria a ameaçado. Foi quando a mulher pegou a sua motocicleta modelo Honda Biz e saiu do local.

Em um veículo Peugeot 307 o homem ainda teria perseguido a vítima até atingi-la no cruzamento. A mulher foi socorrida com vida, mas morreu assim que chegou ao hospital de Dourados, para onde havia sido transferida. Ela deixou quatro filhos.

O condutor do carro só se apresentou à polícia alguns dias depois do atropelamento e negou conhecer a vítima. Ele disse também que antes dos fatos estava na casa de um familiar e que Adriana trafegava na contramão da via. Ao fim do depoimento ele foi liberado.

No entanto, várias testemunhas foram ouvidas no decorrer da investigação e alegaram ter presenciado uma discussão entre os dois na praça central da cidade, instantes antes do acidente.Inclusive com ameaças feitas pelo homem contra a vítima, segundo o Rio Brilhante em Tempo Real. O inquérito foi relatado pelo delegado Guilherme Sariam e encaminhado ao Ministério Público.Caso a denúncia seja aceita o homem responderá na justiça por feminicídio.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions