A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 28 de Março de 2017

10/01/2013 14:06

Corumbá teve o maior volume de chuva do País, aponta Inmet

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, choveu 82,9 milímetros no município. Houve estragos em ruas e residências

Nadyenka Castro
Rua com buracos causados pela chuva. Ônibus foi retirado por uma escavadeira.(Lívia Gaertner/Diário Online)Rua com buracos causados pela chuva. Ônibus foi retirado por uma escavadeira.(Lívia Gaertner/Diário Online)
Paulo Duarte percorreu bairros ontem à noite. (Foto: Facebook/ Divulgação)Paulo Duarte percorreu bairros ontem à noite. (Foto: Facebook/ Divulgação)

Corumbá, distante 419 quilômetros de Campo Grande, teve o maior volume de chuva do País entre a noite dessa quarta-feira e a manhã desta quinta-feira. A informação é do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). A precipitação deixou estragos na cidade.

De acordo com o Inmet, choveu entre 20h e 3 horas, 82,9 milímetros. A maior quantidade do País, seguido por Brasília -80,6 milímetros e Canarana, Mato Grosso, 60,9 milímetros.

A precipitação no município que fica na fronteira com a Bolívia causou alagamentos em vários pontos, principalmente nos bairros Maria Leite e Cristo Redentor, conforme informações do Diário Online.

De acordo com noticiado pelo Diário Online, no bairro Maria Leite,o teto de uma residência desabou sobre uma cama onde estava uma mulher de aproximadamente 30 anos. Ela teve escoriações, mas recusou ser transportada para atendimento médico pelo Corpo de Bombeiros.

Na área central de Corumbá, um buraco foi aberto no asfalto da rua Firmo de Matos, entre as ruas Colombo e América. Um ônibus que passava pela via, que ficou parcialmente danificada, caiu e precisou ser retirado por uma escavadeira.

A água invadiu a residência da empresária Hannan Mustafá. Ela conta que uma tampa de concreto chegou a ser levantada pela água que jorrava do encanamento.

O secretário municipal de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos, Luiz Mário Preza Romão, disse ao Diário Online que antes de qualquer medida adotada, será feito um trabalho de escavação para ver qual o real motivo do problema.

Segundo ele, no local, é sabido que há uma adutora construída pela empresa de abastecimento de água, a Sanesul, dentro das obras de esgotamento sanitário, além de um sistema de escoamento de águas pluviais, por isso apenas com a abertura do trecho é que poderá ser dado um diagnóstico e a possível solução.

Por enquanto, ele pede a colaboração da população, lembrando que o trecho da rua Firmo de Matos entre as ruas Colombo e América continuará interditado. "Que as pessoas evitem esse trajeto até a conclusão dos trabalhos, que não devem acontecer a curto prazo", salientou.

O prefeito Paulo Duarte (PT) e o secretário de Infraesturura, Luiz Mário Preza Ramão, percorreram bairros.
(Com informações do Diário Online)

Com barra de ferro, homem espancou e matou a mulher, 21 anos mais nova
Letícia Cabral de Souza, 18, que morreu logo após ser encontrada ferida na noite de domingo (26) em Dourados, a 233 km de Campo Grande, foi assassina...
Dois presos são encontrados mortos em celas nesta segunda-feira em MS
Dois presos foram encontrados mortos em suas celas nesta segunda-feira (27), em Dourados e Sete Quedas - cidades localizadas, respectivamente, a 233 ...



Residente há 22 anos em Campo Grande, porém apaixonada pela pela minha cidade natal "CORUMBA", fico triste quando vejo esse tipo de acontecimento. Pois, acredito que tudo isso acontece por puro DESCASO da parte política da cidade. Os POLÍTICOS de lá, só visam o dinheiro que eles vão ganhar quando eleitos, porque, cada vez que volto à CORUMBÁ, ela está mais acabada, com buracos os mesmos buracos de quando sai há 22 anos e com buracos novos porque nunca conseguem concluir nenhuma obra.
 
Estela Marques em 11/01/2013 07:05:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions