A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2018

01/12/2017 15:39

Defesa Civil diz que nível de rios continua subindo e situação preocupa

Paulo Nonato de Souza
A elevação do rio já inundou um campo de futebol próximo à ponte de concreto, em Aquidauana, e situação é de alerta, segundo a Defesa Civil (Foto: Divulgação)A elevação do rio já inundou um campo de futebol próximo à ponte de concreto, em Aquidauana, e situação é de alerta, segundo a Defesa Civil (Foto: Divulgação)

Os níveis de alguns rios de Mato Grosso do Sul continuam subindo em decorrência das fortes precipitações diárias. O alerta é da Cedec (Coordenadoria de Defesa Civil), com a ressalta de que até o momento, não há registro de desabrigados ou danos materiais causados por enxurradas.

De acordo com a Cedec, dos rios em situação de alerta, o Miranda e o Aquidauana preocupam a Defesa Civil pela elevação permanente de seus níveis. O Miranda subiu de 6,52 metros, na quinta-feira, para 6,61 metros nesta sexta, e seu nível de emergência é de 7,0 metros. O rio transbordou e já atinge algumas áreas urbanas da cidade de Miranda.

Os rios das bacias hidrográficas do Paraguai e do Paraná são monitorados pela Sala de Situação do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), por meio de uma rede de estações telemétricas e informações fornecidas pela ANA (Agência Nacional de Águas), em ação integrada com a Defesa Civil. Os dados são coletados em tempo real pela central, informando a cada hora o nível do rio em centímetros e quanto choveu em milímetros.

O rio Aquidauana corta as cidades de Aquidauana e Anastácio. Sua elevação nesta sexta-feira é de mais de um metro em relação ao nível de ontem – de 6,13 metros para 7,15 metros, às 15h, e já inundou um campo de futebol próximo à ponte de concreto, em Aquidauana. Seu nível de emergência é de 8,0 metros.

O Aquidauana também se mantém elevado na região do distrito de Palmeiras, em Dois Irmãos do Buriti, onde o nível de emergência é de 7,0 metros. Conforme boletim divulgado pelo Imasul, nesta estação telemétrica o rio atingiu a marca de 4,53 metros neste 1º de dezembro, subindo 15 centímetros em 48h.

Já o Taquari, que motivou aviso de evento crítico emitido pela Sala de Situação do Imasul, no dia 28 de novembro, estabilizou-se, depois de superar em três centímetros a marca de emergência (5,0 metros) devido ao volume de chuvas de 63 milímetros. Com a subida repentina do nível do rio, causando transbordamento, a Defesa Civil chegou a emitir alerta para retirada da população ribeirinha. O seu nível nesta sexta-feira reduziu para 4,42 metros, às 15h.

Outros dois rios estão sendo monitorados pela situação de alerta: o Miranda, no encontro com o Nioaque (estação MT -738), que subiu dois metros em 24h com o volume de 62 milímetros de chuva na região, e o Pardo, afluente do Paraná, na estação da Fazenda Buriti, em Santa Rita do Pardo. Neste trecho, o rio subiu 67 centímetros desde quinta-feira (29/11), atingindo 5,62 metros.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions