ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUINTA  20    CAMPO GRANDE 32º

Interior

Dupla flagrada com 650 quilos de cocaína tem prisão preventiva decretada

Quantidade é a maior apreensão na história da Polícia Civil em Mato Grosso do Sul

Por Antonio Bispo | 24/05/2024 16:18
Carga de cocaína apreendida pela Denar (Foto: Antonio Bispo)
Carga de cocaína apreendida pela Denar (Foto: Antonio Bispo)

Caminhoneiro, de 57 anos, e o dono de uma oficina mecânica, de 28, flagrados com 650 quilos de cocaína na cidade de Bela Vista, distante 324 quilômetros de Campo Grande, na manhã de quarta-feira (22), tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça após passarem por audiência de custódia.

Na decisão, a juíza Eliane de Freitas Lima Vicente entendeu que a natureza do crime e a quantidade extrema de droga apreendida com a dupla, dão indícios concretos da materialidade do fato.

Dessa forma, para a magistrada, a prisão preventiva da dupla se faz necessária para que a investigação continue e encontre outros envolvidos na organização criminosa.

O crime - Os dois homens foram abordados pela equipe da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico), em Bela Vista, a 324 km de Campo Grande. "Descobrimos que em Bela Vista funcionava uma oficina como entreposto. Lá, o dono preparava o veículo, ocultando a droga que saía do Paraguai", disse o delegado Hoffman D'Ávila.

Depois, o entorpecente seguia para Campo Grande. "Aqui ficava uma parte e outra era levada para os portos de São Paulo. O destino final era a Europa", explicou o delegado.

A quadrilha, segundo a polícia, era especialista em tráfico internacional de drogas. "A ocultação das drogas nos veículos era muito bem feita. Inclusive, na carreta que apreendemos, para ter acesso, precisamos retirar a lâmpada que fica na cabine do motorista, apertar um botão e tirar quatro parafusos", descreve Hoffman.

O motorista da carreta é do Paraná e disse que vendeu uma casa para comprar o veículo para poder trabalhar, transportando cargas licitas e ilícitas. Nem ele e nem o dono da oficina tiveram os nomes divulgados.

Em entrevista coletiva na manhã dessa quarta-feira (22), Hoffman afirmou que essa é a maior apreensão de cocaína feita na história da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul. As investigações continuam.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias