A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017

10/07/2014 13:30

Em dia de protesto, servidores da Saúde de Dourados paralisam as atividades

Bruno Chaves
Protesto pede reajuste que deveria ser feito em abril (Foto: Hédio Fazan)Protesto pede reajuste que deveria ser feito em abril (Foto: Hédio Fazan)

Médicos, enfermeiros, agentes comunitários e outros funcionários da rede pública da Saúde de Dourados, a 233 quilômetros de Campo Grande, paralisaram as atividades nesta quinta-feira (10) como forma de protesto. Reunidos em frente ao Cam (Centro Administrativo Municipal), eles pediram reajuste anual da inflação, além de valorização da categoria.

A presidente do Conselho Municipal de Dourados, Berenice de Oliveira Machado Souza, garantiu que apesar da paralisação, 30% do efetivo de servidores foram garantidos no atendimento à população, divulgou o site Dourados Agora. Nenhuma unidade básica de saúde foi fechada, apenas atendimentos foram reduzidos.

“Nós queremos o apoio da população porque estamos não só lutando pelos direitos dos servidores, mas por uma Saúde mais digna. Queremos melhorar o atendimento na Saúde que está sucateada”, destacou Berenice ao site Dourados Agora. A presidente ainda afirmou o reajuste da categoria, que costuma ser realizado em abril, este ano ainda não aconteceu.

A paralisação desta quinta-feira foi decidida em assembleia no último dia 30. Médicos, enfermeiros, agentes comunitários, agentes de combate a endemias e técnicos e administrativos da Saúde, lotados nos postos de saúde nos bairros de Dourados, optaram pelo protesto. A categoria é formada por 1,2 mil servidores públicos.

Posição da prefeitura – Em entrevista à imprensa local, o secretário de Saúde de Dourados, Sebastião Nogueira, disse que a Secretaria de Governo é a pasta responsável por fazer o reajuste dos servidores municipais e que o problema atinge todos os empregados da prefeitura. “Na Saúde os servidores começam a se mobilizar porque é um direito deles, mas a prefeitura sempre esteve e está pronta a dialogar”, avaliou.

Conforme o Executivo Municipal, Dourados vem investindo mais do que a lei determina na Saúde Pública. De acordo com o divulgado pelo site Dourados Agora, a prefeitura aplica 8% a mais do seu orçamento no setor, sendo que, por lei, deveria investir 15%.

Apoio – Coordenador do Fórum Permanente dos Usuários do SUS (Sistema Único de Saúde), Jorge Paulino Grosch manifestou apoio as reivindicações dos servidores da Saúde por meio de nota enviada à imprensa. Ele demonstrou preocupação com funcionários em relação as condições de trabalho e aos materiais de uso e instalações para o exercício das funções, que resulta diretamente no atendimento dos pacientes.

A nota ainda informa que a entidade apoia o reajuste legal, a contratação de novos profissionais e trabalhadores na área da Saúde, além de melhores condições de trabalho, com equipamentos, mobiliários e demais materiais, visando sempre o bom atendimento para a população.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions