ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  05    CAMPO GRANDE 27º

Interior

Aneel cria resoluções para reduzir interrupção no fornecimento de energia

Por Aline Queiroz | 29/12/2010 10:53

Em Costa Rica, por exemplo, índice ficou acima da média

“É só dar uma fechadinha no tempo que é certeza: vai acabar a luz”, reclama a crediarista Jeane Andrade de Oliveira, 19 anos. Ela trabalha na Frirar Móveis e Eletrodomésticos de Costa Rica, cidade distante 305 quilômetros de Campo Grande e onde a interrupção do fornecimento de energia está acima da média.

Segundo Jeane, pelo menos uma vez por semana há interrupção. Ela conta que o tempo é pouco, dura cerca de três minutos, mas atrapalha o serviço.

“Às vezes estamos com cliente e fica ruim”, completa.

Em Mato Grosso do Sul, a Agepan (Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos) é a responsável por fiscalizar os índices toleráveis de interrupção de energia nos municípios Estado.

De acordo com o engenheiro da Câmara Técnica de Energia da Agepan, Paulo Franchim, os índices utilizados até este ano se baseavam na resolução 1.684/2008 que estipulava os valores toleráveis para os anos de 2009 até 2013.

Ele explica que grupos como a cidade de Campo Grande e os distritos não registraram ultrapassagem dos índices estabelecidos.

“Mas em municípios como Costa Rica, por exemplo, houve ultrapassagem de 28% da FEC (que mede a quantidade de interrupções) e no grupo de Coxim, Iguatemi, Ribas do Rio Pardo e Rio Verde também há uma multa calculada”, afirma, sobre penalidades as empresas concessionárias..

Ele destaca que outra recomendação da Aneel é que as fiscalizações sejam intensificadas.

A Agência Nacional de Energia Elétrica estabeleceu novos índices de limites sobre a continuidade nas interrupções dos serviços de distribuição de energia elétrica em DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) e FEC (Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora).

Os indicadores apontam o número de horas e a quantidade de vezes que um grupo de consumidores tem o serviço elétrico suspenso.

Com a nova resolução publicada pela Agência Nacional, os valores indicados valem de 2011 a 2013 e substituem a resolução anterior.

A quantidade de DEC/FEC medidas é estipulada por grupos de cidades. Em Mato Grosso do Sul duas empresas concessionárias devem respeitar os valores apontados pela Aneel: a Enersul e a Elektro que atende a alguns municípios da região leste.

Segundo Paulo, a Agepan é responsável por monitorar os índices DEC/FEC para fazer um relatório anual e um acompanhamento mensal.