ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEXTA  14    CAMPO GRANDE 31º

Interior

Em vídeo, atirador confirma plano de execuções e suicídio

Por Adriano Fernandes e Helio de Freitas | 12/07/2020 21:01
Rosemir Fernandes em vídeo adquirido pela reporatagem. (Foto: Reprodução)
Rosemir Fernandes em vídeo adquirido pela reporatagem. (Foto: Reprodução)

Em um vídeo gravado no dia 5 de março deste ano, Rosemir Fernandes de Souza, de 52 anos, dá indícios dos crimes que viria a cometer neste domingo (12) em Dourados, cidade a 233 quilômetros de Campo Grande. Nesta noite, antes de atirar contra própria cabeça no altar de uma igreja, ele matou a tiros a sua ex-mulher, Lucineide Maria dos Santos Ortega e baleou outras cincos pessoas, entre elas duas crianças.

Na gravação um outro homem, não identificado, questiona Rosemir se ele teria coragem de “enfrentar todo mundo na bala” como teria dito. “Depois você vai ficar sabendo. Eu sou daqueles de palavra, eu sou macho. Caçou vai achar. É cacete no lombo e bala no rabo”, ele responde.

Quem grava o vídeo ainda pergunta ao homem “mas e se você se for?” Rosemir então completa. “Mas eu vou mesmo, de um jeito ou de outro porque, ó, quem eu vou levar junto”, sinaliza com a mão aberta, indicando as suas possíveis cinco vítimas.

Tragédia 

De moto, Rosemiro chegou atirando no grupo de pessoas que fumavam narguilé na frente da residência da sua ex-mulher, na Rua Rangel Torres no Bairro Santa Brígida.  Lucineide morreu na hora e outros dois homens foram baleados assim como duas crianças, de 5 e 10 anos. A mais nova está internada em estado grave. Uma delas seria sobrinha da mulher assassinada.

Os homens foram atingidos nas pernas e identificados como Johnny Santos Ortega e Jonathan Santos Ortega. Do local Rosemiro foi até o Jardim Maringá e atirou na frente da residência de um advogado, que teria atuado no primeiro divórcio dele.

Dois homens estavam no endereço e saíram ilesos ao se jogarem no chão. Rosemiro ainda se deslocou até um endereço na Vila Cachoeirinha onde atirou nas costas de uma mulher. Ela foi encaminhada para o hospital. Por fim, o atirador invadiu a Igreja São José, se sentou no altar e atirou contra a própria cabeça.