A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

17/06/2016 17:11

Estragos da chuva impedem alunos de frequentarem escolas há 40 dias

Mariana Castelar
Em Coronel Sapucaia, estragos da chuva impedem acesso a algumas regiões da cidade (Foto: Jean Lunardi)Em Coronel Sapucaia, estragos da chuva impedem acesso a algumas regiões da cidade (Foto: Jean Lunardi)

Há quarenta dias, 130 alunos não conseguem ir à escola, em Coronel Sapucaia - distante 400 km de Campo Grande. Mesmo sem chuva,os 80 indígenas da Aldeia Curussu Ambá 3, e os 50 alunos da zona rural Colônia Brasil, ainda sofrem por conta dos estragos causados pelo excesso água no mês de maio.

De acordo com Jean Lunardi, chefe de gabinete da prefeitura da cidade, a interdição da rodovia aconteceu em dezembro, mas há pouco mais de um mês toda a obra realizada pelo município se perdeu. “A aldeia é uma área de mangue e as máquinas não conseguem chegar até lá, já o acesso à Colônia Brasil, ainda continua obstruído pela erosão”, explica.

A situação também se repete em Iguatemi – distante 466 km de Campo Grande. Há 20 dias, cerca de cerca de 33 indígenas não conseguem ir à escola.

De acordo com o coordenador do Transporte Escolar da Secretaria Municipal de Educação Marcos José dos Santos Almeida, o único acesso ao local é a uma ponte que caiu totalmente.

Segundo ele, a aldeia fica a 37km de cidade e este era o único acesso do local. “ Não há qualquer condição de passar nem previsão do problema ser resolvido”.

 

secretário da Seinfra, Marcelo Migliol afirma que a construtora responsável pela reconstrução das rodovias abandonou as obras (Foto: Direto das Ruas)secretário da Seinfra, Marcelo Migliol afirma que a construtora responsável pela reconstrução das rodovias abandonou as obras (Foto: Direto das Ruas)

O secretário da Seinfra (Secretaria de Estado de Infraestrutura), Marcelo Miglioli, afirma que sobre as estradas vicinais que estão na responsabilidade da secretaria, não há nenhum compromisso concreto firmado pelo governo com os municípios atingidos.

“Há várias estrada vicinais interditadas e estamos vendo o que é possível fazer nesse momento para dar o apoio, mas o Estado não tem recurso para fazer mais do que isso”, diz.

Já sobre a reconstrução e pavimentação da MS-180, MS-156 , MS-040 , o secretário fala a empresa abandonou a obra. “Estamos acionando a construtora para que ela seja retirada e possamos chamar o segundo colocado”, explica se referindo a licitação feita para a reforma deses trechos.

Em paralelo, Miglioli fala da possibilidade da contratação de emergência para finalizar a obra. “Estamos vendo com o jurídico se há esta viabilidade, assim que eles concluírem a análise daremos o encaminhamento”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions