A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 26 de Fevereiro de 2017

09/10/2014 00:10

Ex-prefeito de Sidrolândia terá que ressarcir R$ 91 mil aos cofres públicos

Eduardo Penedo

O ex-prefeito de Sidrolândia, Daltro Fiuza(PMDB), terá que ressarcir em 91.500,00, e pagar multa de R$ 7.652,00 (400 Uferms) aos cofres públicos devido a irregularidades detectadas na Auditoria realizada pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul). O ex-prefeito tem o prazo de 60 dias para fazer esse ressarcimento.

Conforme o relatório voto da conselheira Marisa Serrano no Processo TC 18228/2013, e aprovado pelos conselheiros o Recurso Ordinário impetrado pelo ex-prefeito foi modificado parcialmente reduzindo o valor impugnado e a multa.
O TCE detectou, em Bandeirantes, irregularidades em quatro Balanços Gerais de 2010 do município: FUNDEB - Processo TC 3122/2011; Fundo Municipal de Assistência Social – Processo TC 3134/2011; Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente; e do Fundo Municipal de Saúde.

Também foi constatado irregularidades o Balanço Geral de 2010 da Câmara Municipal de Bandeirantes, conforme Processo TC 3140/2011. Em cada um destes processos, o conselheiro Iran Coelho aplicou multa equivalente a 100 Uferms (R$ 1.913,00) aos respectivos gestores responsáveis.

Em Caracol, a conselheira Marisa Serrano ainda votou pela emissão de Parecer Prévio Contrário a Aprovação do Balanço Geral de 2013 das Contas do prefeito de Caracol, Manoel dos Santos Vias devido a várias irregularidades apontadas, conforme Processo TC 2083/2014.

Ela também negou provimento ao Recurso Ordinário impetrado pelo Presidente da Câmara Municipal de Glória de Dourados à época, Walid Aidamus Rasslan, no Processo TC 16622/2013 mantendo a Decisão Simples 480/2011 pela ilegalidade e irregularidade do procedimento licitatório e formalização do Contrato Administrativo 008/2011 e a multa de 50 Uferms.

O conselheiro Waldir neves também negou provimento ao Recurso Ordinário do ex-prefeito de Bonito, Arthur Soares de Figueiredo no Processo TC 13996/2013, mantendo-se inalterada a Decisão Simples nº 01/798/2012 que declarou irregular e ilegal a formalização contratual do 1º Termo Aditivo referente ao Contrato n° 90/2009, e multa de 70 Uferms ao ex-gestor.

Homem é socorrido em estado grave após ser ferido com cinco facadas
Jovem de 26 anos foi ferido com pelo menos cinco facadas, na madrugada de hoje (26), na Avenida Brasil, no Bairro Centro, em Campo Grande. Genaro Fl...
Homem é preso por comércio ilegal e 216 kg de pescado são apreendidos
Equipes da PMA (Polícia Militar Ambiental) e Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) prenderam em Anastácio - cidade localizada a 1...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions