ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 23º

Interior

“Falamos que ele ia matar ela e ele matou”, conta irmã de Marcilene

Mulher foi morta a facadas pelo companheiro na casa onde moravam na noite de segunda-feira (13)

Por Ana Paula Chuva e Dayene Paz | 14/06/2022 16:05
Marcilene Pereira dos Santos, 49 anos, foi morta a facadas pelo companheiro. (Foto: Arquivo Pessoal)
Marcilene Pereira dos Santos, 49 anos, foi morta a facadas pelo companheiro. (Foto: Arquivo Pessoal)

“Falamos que ele ia matar ela e ele matou”. A frase é da irmã de Marcilene Pereira dos Santos, 49 anos, morta a facadas na noite desta segunda-feira (13), no Jardim Eldorado, em Costa Rica a 284 quilômetros de Campo Grande. O assassino, Dionísio Paes de Souza, 61 anos, era companheiro da vítima e confessou o crime durante depoimento.

Em entrevista para o site MS Todo Dia, a irmã da vítima contou que as brigas entre o casal eram constantes.  Ela afirmou que Marcilene e Dionísio estavam juntos há aproximadamente 1 ano e que a mulher era agredida, mas não tinha coragem de denunciar o companheiro.

“Era um relacionamento com muita bebida alcoólica dos dois lados e muita briga. Eu presenciei muitas brigas. Viviam separando e voltando. Quando a gente pensava que não, ele tinha voltado para a casa dela”, disse a irmã.

A mulher, que preferiu não se identificar, contou ainda que na Semana Santa, em 2021, chegou a presenciar uma briga entre o casal e ficou toda machucada ao tirar uma faca da mão de Dionísio. Ela afirma que alertou a irmã que o autor ainda iria matá-la.

“Esse dia eu sai com o braço todo mordido e arranhado. A morte era pra ter acontecido aquele dia, mas nós [ela e o marido] conseguimos tirar a faca da mão dele. Ele não deixava ter contado com a família, falava que nós queríamos separar eles. O que mais me dói é que eu estava em cima direto, mas não venci. Não consegui. Ele conseguiu, matou ela”, disse emocionada.

O caso - A filha de Dionísio foi quem acionou a Polícia Militar, informando que o pai havia mandado uma mensagem por volta de meia-noite falando que teria feito uma besteira com sua companheira.

Na mensagem, o homem afirmou Marcilene teria morrido e que ele iria acompanhá-la. Quando a PM chegou no local, na Rua Américo Francisco dos Santos, encontrou Marcilene caída na porta do quarto já morta. A vítima foi atingida por duas facadas, uma no tórax e outra no pescoço.

À polícia, o irmão de Dionísio disse que o autor poderia estar na casa que era de seu pai. Ele foi encontrado e informou ter tomado veneno, então foi levado ao hospital, onde foi feita lavagem estomacal. Dionísio recebeu alta às 10h30, passou exame de corpo delito e foi levado para a delegacia.

A vítima era natural de Dourados e morava há sete anos na cidade de Costa Rica.

Nos siga no Google Notícias