A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 23 de Março de 2017

22/12/2013 12:26

Falso médico que atendia em Ponta Porã é preso com uma tonelada de drogas em GO

Zana Zaidan
Maior apreensão de maconha do ano saiu da fronteira de MS com o Paraguai (Foto: Divulgação)Maior apreensão de maconha do ano saiu da fronteira de MS com o Paraguai (Foto: Divulgação)

Um falso médico de 25 anos, que atendia pacientes em Ponta Porã, a 323 quilômetros de Campo Grande, foi preso na madrugada de ontem (21), na BR-060, em Goiás. Ele é suspeito de liderar uma associação de tráfico de drogas e foi flagrado em uma operação policial com uma tonelada de maconha, que saiu da fronteira de Mato Grosso do Sul para ser comercializada em Goiás. Segundo a Polícia, esta é a maior apreensão de maconha em 2013.

Os entorpecentes eram transportados em um caminhão quando o eixo do veículo quebrou, e foi abandonado na rodovia. Os policiais foram até o local por já estarem investigando o caso e monitorando o roteiro da droga.

O delegado da Cord (Coordenação de Repressão às Drogas) da Polícia Civil do DF, Rodrigo Bonach, constatou que o falso médico era o liderava o tráfico da associação. “Verificamos que esse médico era o líder dessa associação criminosa. Ele que adquiria a droga na região fronteiriça de Mato Grosso do Sul, tratava de toda a logística para a remessa ao DF e aqui revendia para outros traficantes”, afirmou.

Segundo a polícia, o médico não possui passagem pela polícia. Outro suspeito de participação no esquema foi preso na Cidade Ocidental, nas proximidades de onde o caminhão foi flagrado. Ele já foi preso e tem passagem por latrocínio e corrupção de menores.

Os dois serão indiciados por tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte de armas. Também foram apreendidas duas armas com os suspeitos: uma pistola 380 e outra pistola calibre 9 milímetros. A polícia apreendeu, ainda, mais de 200 cartuchos de munição.

As apreensões e prisões fazem parte da Operação Hipócrates, nome do estudioso da Grécia Antiga que é considerado um dos pais da medicina. Foram três meses de investigação. Segundo a Cord, a maconha seria repassada para outros traficantes do Gama, no Distrito Federal, e para cidades goianas do Entorno.

(Com informações do Band News)




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions