A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 23 de Junho de 2017

20/03/2017 15:35

Frigorífico de peixe consome R$ 1 milhão e está abandonado há 4 anos

Hoje, prefeitura informou que está cobrando dinheiro do governo federal para iniciar a segunda etapa da obra

Helio de Freitas, de Dourados
Obra do frigorifico de peixe está abandonada (Foto: Helio de Freitas)Obra do frigorifico de peixe está abandonada (Foto: Helio de Freitas)

Após consumir R$ 1 milhão, a construção de um frigorífico que deveria atender 700 produtores de peixe da região está parada há quatro anos em Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande. Localizada na saída para a Capital, no trevo das BR-163 com a MS-376, a obra está cercada de mato e não há previsão de quando será retomada.

Nesta segunda-feira (20), a prefeitura informou que busca recursos do Ministério da Agricultura para a retomada das obras. Conforme o secretário municipal de Agricultura Familiar e Economia Solidária, Landmark Ferreira Rios, o investimento de R$ 1 milhão foi referente à primeira etapa. Para a segunda e última etapa são necessários pelo menos R$ 6,8 milhões.

“O valor seria para asfalto, equipamentos, cercamento”, afirmou Landmark, que ocupou o mesmo cargo na gestão de Murilo Zauith (PSB). Segundo ele, a conclusão do frigorífico é prioridade para a prefeita Délia Razuk (PR).

A prefeitura informou que em 2015 a União devolveu ao município R$ 272 mil que estavam depositados em uma conta do Ministério da Agricultura, já que o projeto não foi efetivado.

Segundo Landmark, o município cumpriu todas as exigências para a instalação do frigorífico, mas o governo federal não repassou os recursos.

“Tudo foi cumprido, como projeto sanitário, urbanização, licenças ambientais, muitos trâmites, mas o dinheiro não veio. Os produtores que poderiam ter o pecado industrializado com valor mais acessível estão sendo prejudicados”, afirmou.

Landmark Ferreira Rios disse que o projeto está sendo tratado com o Ministério da Agricultura, já que o Ministério da Pesca foi extinto pelo governo Michel Temer. Se estivesse funcionando, o frigorífico teria capacidade para cinco mil toneladas por dia, suficiente para receber a produção 40 municípios do entorno de Dourados.

Pedreiro morre após cair de torre construída por Sisfron na fronteira
O pedreiro Agácito Mautesco, 45 anos, nascido no Paraná, morreu na manhã desta sexta-feira (23) após cair de uma altura de aproximadamente 30 metros ...
Acusado de estuprar a ex é condenado a seis anos de prisão no semiaberto
Um homem de 27 anos foi condenado a seis anos de prisão por estuprar a ex-mulher em Glória de Dourados, a 265 quilômetros de Campo Grande. Segundo in...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions