A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Outubro de 2019

17/05/2019 11:53

Grupo quer impedir fechamento de Fórum aberto há quatro meses

TJ-MS aceitou adiar por mais um mês o fechamento da unidade. Justificativa é a falta de segurança na cidade

Leonardo Rocha
Deputado Paulo Corrêa (PSDB) ao lado do desembargador Paschoal Carmello Leandro (Foto: Wagner Guimarães/ALMS)Deputado Paulo Corrêa (PSDB) ao lado do desembargador Paschoal Carmello Leandro (Foto: Wagner Guimarães/ALMS)

Uma mobilização de autoridades e políticos tenta impedir o fechamento do Fórum de Coronel Sapucaia, cidade que fica a 400 km de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai. O TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) tinha a intenção de fechar a comarca por falta de segurança no local.

Deputados Paulo Corrêa (PSDB), Pedro Kemp (PT), Carlos Alberto David (PSL), José Carlos Barbosa (DEM), Londres Machado (PSD) e Eduardo Rocha (MDB), assim como o prefeito da cidade, Rudi Paetzold (MDB), pediram ao presidente do TJ-MS, o desembargador Paschoal Carmello Leandro que voltasse atrás da decisão.

Com uma população de 15 mil pessoas, Coronel Sapucaia recebeu o novo Fórum no dia 17 de janeiro, tendo a partir disto, uma média de 38 processos por mês, e um total de 3 mil processos nestes quatro meses de atividade, já que muitas ações que estavam na comarca de Amambai, foram repassadas para o município.

A justificativa do Tribunal para fechar o local está relacionada a falta de segurança na cidade, já que no mês passado, um grupo armado com fuzis e escopetas assaltou uma agência bancária. No entanto depois desta mobilização, o presidente do Tribunal resolveu postergar, pelo menos por mais um mês, o funcionamento da unidade.

“Nossa decisão de desativar a comarca, pelo menos temporariamente, é justamente em razão da falta de segurança. É uma fronteira bastante perigosa e nós precisamos a compreensão de nossas autoridades para garantir segurança aos funcionários”, explicou o desembargador.

Adiado - O presidente da Assembleia, Paulo Corrêa (PSDB), ressaltou que o grupo conseguiu ao menos adiar o fechamento da unidade para o mês de junho. A intenção é durante este período levar a situação para o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), para que se busque uma solução.

Outra alternativa é acionar os senadores de Mato Grosso do Sul, para que junto ao Ministério da Justiça, possam melhorar a segurança na região de fronteira. Para o prefeito da cidade houve um “avanço significativo” no assunto, já que a população estava preocupada com o fechamento do Fórum.

Unidade – A comarca fica no prédio cedido pela prefeitura de Coronel Sapucaia. São 360 metros quadrados de área construída e estrutura composta por gabinete do juiz, Juizado, cartório, salas de audiência, salas para Defensoria Pública e Ministério Público, salas de espera, secretaria, recepção e banheiros.

O Fórum começou suas atividades em janeiro já com três mil processos em trâmite, que vieram da comarca de Amambai, que antes já atendia os processos relacionados ao município vizinho, depois não precisando mais realizar as tarefas.



Nossa cidade merece um fórum para nossa segurança e os funcionários merecem segurança também. Que tudo dê certo no final.
 
Olavo em 17/05/2019 13:10:07
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions