ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEXTA  14    CAMPO GRANDE 25º

Interior

Há 4 dias, incêndio avança pelo Pantanal e já queimou 10 hectares

Fogo ainda oferece risco de chegar até a Escola Municipal Jatobazinho

Por Bruna Marques | 04/07/2020 15:05



Brigadistas do IHP (Instituto Homem Pantaneiro), equipes do Ibama Prevfogo e o Corpo de Bombeiros atuam pelo 4º dia consecutivo na missão de combater o fogo que atingiu a região do Jatobazinho no Pantanal Corumbaense, no município distante 429 quilômetro de Campo Grande.

De acordo com o coronel Ângelo Rabelo, direto do IHP, o alerta do fogo começou na última quarta-feira (1º), na beira do Rio Paraguai. Provavelmente foi causado por catadores de iscas e por pessoas que estão se mudando para a região e montando barracos de madeira no local. Desde quinta-feira (2) seis brigadistas foram mobilizados para conter o incêndio que já consumiu cerca de 10 hectares da área.

“O fogo continua ameaçando, ele está no entorno da escola Jatobazinho e segue propagando na direção norte e também já dentro do perímetro próxima a região que se inicia a Serra do Amolar”, explica o coronel.

Ontem (3), foi feito sobrevoo para avaliar o cenário e neste domingo (5), equipes dos  bombeiros dão suporte aos brigadistas que já estão trabalhando. “Estamos mantendo o esquema de prontidão e avaliando a evolução para ver a necessidade de maiores mobilizações”, revela Rabelo.



Segundo o coronel, o fogo foi controlado na tarde de ontem, mas voltou a ganhar força durante a noite. O incêndio se concentra em uma área úmida, no entanto o vento é um dos fatores que contribuem para que as chamas se alastrem de forma rápida e intensa.

“O clima tem favorecido a propagação, um frio seco que seca ainda mais a vegetação somando com o vento as condições tem ficado bastante difíceis e sem nenhuma previsão de chuva”, evidencia.

A PMA (Polícia Militar Ambiental) tem feito operações contínuas na região e responsabilizou duas pessoas por começarem incêndios na área.