ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEXTA  19    CAMPO GRANDE 10º

Interior

Homem confessa ter matado mulher a pauladas depois de consumir droga

Crime ocorreu no dia 8 deste mês em Dourados e assassino confesso foi preso em Caarapó

Por Helio de Freitas, de Dourados | 28/06/2022 11:38
Junio Vaz, o “Caio”, preso ontem à noite em Caarapó. (Foto: Adilson Domingos)
Junio Vaz, o “Caio”, preso ontem à noite em Caarapó. (Foto: Adilson Domingos)

Foi preso na noite desta segunda-feira (27) o autor do assassinato de Maria da Penha Oliveira Neta, 34, ocorrido no dia 8 deste mês em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Junio Benítez Vaz, 38, o “Caio”, foi localizado em Caarapó, cidade a 45 km de Dourados.

De acordo com o delegado Erasmo Cubas, chefe do SIG (Setor de Investigações Gerais), da Polícia Civil, Junio confessou o crime e disse ter matado Maria da Penha a pauladas depois de excessivo consumo de drogas. Ao lado do corpo havia um cachimbo usado para fumar crack.

O homem tem antecedentes criminais por furto e roubo e estava em liberdade condicional. Apesar de morar em Caarapó, ele disse que vinha constantemente a Dourados

Junio é irmão da dona do bar localizado na rua General Osório, no Jardim Clímax, onde a mulher foi morta. Maria da Penha morava de favor no quarto dos fundos. “Desde o dia do crime ele foi tratado como principal suspeito. O interrogatório formal ainda não foi feito, mas em entrevista informal hoje de manhã ele confessou o crime”, explicou o delegado.

Segundo o policial, Junio contou que apesar de não ter relacionamento com Maria da Penha, há pelo menos três noites os dois dormiam juntos após consumirem droga. No dia do crime, afirma ter matado a vítima a pauladas sem motivos. A Polícia Civil ainda investiga se o caso será tratado como feminicídio, quando o crime é praticado em decorrência de a vítima ser mulher.

Nos siga no Google Notícias