ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, DOMINGO  19    CAMPO GRANDE 16º

Interior

Homem invade casa durante surto, passa mal após ser preso e morre

Caso aconteceu na noite de ontem, na Rua Coronel João Filgueiras, no município distante 338 km da Capital

Viviane Oliveira e Dayene Paz | 15/02/2023 09:11
Caso foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário de Três Lagoas. (Foto: arquivo/Rádio Caçula) 
Caso foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário de Três Lagoas. (Foto: arquivo/Rádio Caçula)

Em surto, Maurício de Arruda, de 43 anos, invadiu a casa de um morador, foi preso, passou mal e morreu na unidade de saúde. O caso aconteceu na noite de ontem (14), na Rua Coronel João Filgueiras, em Três Lagoas, distante 338 quilômetros de Campo Grande. Antes de entrar na residência, o homem ameaçou pedestres e pulou o muro de vários imóveis.

Conforme boletim de ocorrência, a polícia foi acionada para atender ocorrência e, ao chegar no local, encontrou Maurício em cima do telhado do imóvel. Segundo o proprietário, o suspeito havia passado pelo corredor lateral e subido pelo muro da residência ao lado. Os policiais, então, tentaram convencer o invasor a se entregar. Mas o homem dizia: “Estou armado, não vem não”.

Ainda conforme registro policial, de repente Maurício passou a andar sobre o telhado e caiu no corredor. Mesmo assim ele não se entregava e afirmava estar armado. Os policiais utilizaram spray de pimenta para contê-lo, apesar disso ele não se rendia. Houve luta e os policiais conseguiram deter o suspeito, que passou a se debater e a vomitar. Ele foi colocado no compartimento de preso e levado à UPA (Unidade de Pronto Atendimento).

Depois de passar por atendimento, a equipe médica informou que o homem havia morrido. Segundo os profissionais, foram feitos procedimentos de reanimação de aproximadamente 25 minutos, mas sem sucesso.

Ainda de acordo com informações, a causa da morte poderia ser overdose, parada cardíaca, bronco aspiração e somente seria possível precisar por meio de laudo necroscópico. O corpo de Maurício foi levado ao IML (Instituto Médico Legal) para exame.

Nos siga no Google Notícias