A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

01/04/2019 23:35

Homem torturado por 9 pessoas foi “julgado” após suposto estupro

No entanto, segundo a polícia Ricardo Domingues Simplício, de 31 anos, não teve nenhum envolvimento com o crime

Adriano Fernandes
Responsáveis pelo julgamento logo após serem flagrados pela polícia. (Foto: Tá Na Mídia Naviraí) Responsáveis pelo "julgamento" logo após serem flagrados pela polícia. (Foto: Tá Na Mídia Naviraí)

Foi identificado como Ricardo Domingues Simplício, de 31 anos, o homem resgatado esta tarde (01) pela polícia, enquanto era torturado por nove pessoas em uma residência da Rua Maria Colpani Volpato no Bairro Odércio Nunes de Matos, em Naviraí, cidade a 366 quilômetros de Campo Grande.

Ricardo estava sendo submetido ao Tribunal do Crime do PCC (Primeiro Comando da Capital) depois de supostamente ter estuprado uma mulher. No entanto, segundo a polícia ele não tinha nenhum envolvimento com o crime. As nove pessoas que agrediam o rapaz foram presas em flagrante.

Os policiais chegaram até a residência, depois que o Núcleo Regional de Inteligência da Polícia Civil de Naviraí identificou que havia um sequestro em andamento na cidade. Durante as buscas os agentes conseguiram localizar o esconderijo ao se aproximarem da residência, e ouvir um homem que gritava por socorro.

Imediatamente os policiais pularam o muro e invadiram a residência, no momento em que o homem era espancado pelas nove pessoas, entre elas três adolescentes de 15. 16 e 17 anos. Conforme o site Tá Na Mídia Naviraí os presos são Diego do Nascimento Silva, de 28 anos, Edmar Lima de Oliveira, de 20 anos, Henrique de Souza, de 18 anos, Juliana Cândida da Silva, de 24 anos, Marcos Jhony Reis dos Santos, de 31 anos e Renan Leite Custodio, de 20 anos.

 

Residência da Rua Maria Colpani Volpato no Bairro Odércio Nunes de Matos, onde a vítima foi torturada.  (Foto: Direto das Ruas)Residência da Rua Maria Colpani Volpato no Bairro Odércio Nunes de Matos, onde a vítima foi torturada. (Foto: Direto das Ruas)

A ação ocorreu durante as diligências da II fase da Operação Osires e contou com o apoio da Polícia Militar. Todos estão detidos na 1ª DP (Delegacia de Polícia Civil), onde foram autuados em flagrante por tortura mediante sequestro, organização criminosa e corrupção de menores.

As penas somadas podem ultrapassar a vinte anos de prisão. Quanto aos adolescente, também foi solicitado a internação em uma UNEI (Unidade Educacional de Internação).

Estupro - Segundo a Polícia, a vítima do suposto estupro já havia registrado um boletim de ocorrência e o caso é investigado pela Delegacia da Mulher de Naviraí. Contudo, foi apurado que o homem que estava sendo torturado pelos membros do PCC, não tinha nenhum envolvimento com o crime. Com ferimentos por todo o corpo, Ricardo foi atingido principalmente na cabeça e rosto e segue internado na Santa Casa de Naviraí. 

Simplício também acumula passagens pela polícia por tráfico de drogas. Em 2010 ele foi preso pela Polícia Militar de Caarapó, juntamente com um comparsa transportando de bicicleta na MS-156 5,5 quilos de maconha, que ele teria adquirido no Paraguai para revender em Caarapó. Em 2011, quando cumpria pena em regime semiaberto, Ricardo voltou a ser preso ao ser flagrado nos fundos de uma loja de móveis no centro da mesma cidade.

Operação – A 1ª fase da Operação Osiris foi realizada na tarde do último dia 06 de março, quando investigadores do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil cumpriram 04 mandados de prisão expedidos contra as lideranças do PCC na região.

 

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions