ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  01    CAMPO GRANDE 16º

Interior

Homem vai preso após bater na ex e escrever na frente da casa: “pena de morte”

O homem agrediu e difamou a ex-esposa na frente dos filhos

Por Viviane Oliveira | 21/06/2021 09:12
Foto da frase que o ex escreveu na frente da casa foi anexada ao auto de prisão em flagrante (Foto: auto de prisão em flagrante)
Foto da frase que o ex escreveu na frente da casa foi anexada ao auto de prisão em flagrante (Foto: auto de prisão em flagrante)

Homem, de 58 anos, foi preso após invadir a casa de ex-mulher, de 39 anos, agredi-la e escrever na parede: “pena de morte, morte”. O caso aconteceu ontem (20), em Caarapó, distante 283 quilômetros de Campo Grande. O agressor foi preso em flagrante e levado à delegacia do município.

Conforme boletim de ocorrência,  a Polícia Militar foi acionada para atender ocorrência de violência doméstica e quando chegou ao local encontrou a vítima dizendo que seu ex-marido, com quem tem três filhos, foi até a sua casa e passou a hostilizá-la demonstrando aparente problemas psiquiátricos.

De forma absurda, de acordo com relatos da vítima à polícia, o ex fez acusações com objetivo de difamá-la na frente dos filhos, que presenciaram os fatos. A mulher também foi agredida e teve os cabelos puxados pelo ex. Com medo de acontecer coisa pior, ela conseguiu escapar e se trancar com os filhos dentro do quarto.

Antes de ir embora, o agressor disse que "iriam cavar um buraco de 8 metros para enterrar a vítima". Descontrolado, ele ainda pegou a tinta e escreveu na frente da casa: “pena de morte, morte”, Na sequência, ele foi embora e a vítima acionou a polícia. Segundo ela, morava com o autor em um sítio, mas há 2 meses se separou e foi morar na cidade porque ele era muito agressivo.

O suspeito foi preso na propriedade rural. Ao ser questionado sobre o fato, segundo a polícia, o autor apresentou transtorno mental pois não falava nada de concreto.  O caso foi registrado como ameaça, calúnia, difamação e vias de fato (violência doméstica).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário