A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Junho de 2017

21/08/2015 10:24

HU inicia amanhã mutirão de cirurgias de catarata determinado pela Justiça

Hospital Universitário e Secretaria Municipal de Saúde firmaram parceria para cumprir determinação judicial de zerar demanda reprimida; HU vai fazer uma média de cem cirurgias por mês

Helio de Freitas, de Dourados
Pacientes aguardam atendimento no Hospital Universitário de Dourados, que inicia mutirão de cirurgias amanhã (Foto: Arquivo)Pacientes aguardam atendimento no Hospital Universitário de Dourados, que inicia mutirão de cirurgias amanhã (Foto: Arquivo)

Começa a ser cumprido neste fim de semana o acordo judicial que determinou providências para zerar a fila de pessoas que esperam por cirurgia de catarata em Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande. O HU (Hospital Universitário) da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) anunciou em nota da assessoria que as primeiras cirurgias serão feitas no sábado e domingo.

Intermediado pelo MPF (Ministério Público Federal), o acordo foi firmado no dia 12 de novembro do ano passado, garantindo 2.817 cirurgias de catarata disponibilizadas à população em até dois anos. Mil cirurgias terão de ser feitas pelo município de Dourados e outras 1.817 são de responsabilidade do HU.

Cem por mês – De acordo com a assessoria do Hospital Universitário, uma programação especial foi elaborada para atender a demanda reprimida por cirurgias de catarata e pelo menos cem pacientes devem ser atendidos por mês.

Quatro médicos vão se revezar em escala, inclusive com atendimentos durante os dias de semana, para cumprir a programação. Conforme a assessoria, paralelamente, o HU seguirá com as cirurgias de catarata previstas pela contratualização com o município.

Pelo menos 120 pacientes já passaram pela triagem clínica, pelos exames de biometria e estão sendo convocados para a cirurgia que será feita neste fim de semana.

Zerar fila – “Essa medida só foi possível pela cooperação do HU com a Secretaria Municipal de Saúde, e o apoio da iniciativa privada, no caso o Hospital dos Olhos Dourados. O objetivo maior é zerar uma longa fila de espera que se instalou pela dificuldade técnica na realização do procedimento”, afirmou a superintendente do HU, Mariana Croda.

A cirurgia para correção da catarata (perda da transparência do cristalino, lente natural do olho) tem grande demanda no sistema público de saúde. O HU da UFGD é referência em cirurgias eletivas na macrorregião da Grande Dourados, feitas pelo SUS (Sistema Único de Saúde).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions