ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 21º

Interior

Idosa de 103 anos é espancada até a morte pelo genro de 91

Homem foi preso, mas a pedido da Defensoria Pública, por ter mais de 80 anos, foi solto 6 dias depois

Por Dayene Paz | 26/01/2022 13:39
Delegacia de Tacuru, onde delegado Edgar investigou o caso. (Foto: A Gazeta News)
Delegacia de Tacuru, onde delegado Edgar investigou o caso. (Foto: A Gazeta News)

Paulina Rodrigues, de 103 anos, foi morta espancada pelo genro, Celestino de Souza, 91 anos, na cidade de Tacuru, a 421 quilômetros de Campo Grande. O crime ocorreu no dia 16 de janeiro, mas o caso só foi divulgado nesta semana, depois da soltura do suspeito pela Justiça.

De acordo com as informações da polícia, o crime ocorreu na Aldeia Sassoró, na madrugada do dia 16 de janeiro, quando o genro teria chegado na casa da sogra e a espancado. No entanto, ela foi encontrada pela curadora, que notou uma demora da idosa para levantar da cama. A mulher notou que a idosa tinha vários hematomas pelo corpo e já estava morta.

"Era muito idosa, já debilitada, e não resistiu às agressões", revelou o delegado Edgar Punsky, que investigou o caso.

Após encontrarem a idosa, as lideranças indígenas passaram a ouvir os moradores para entender o que havia ocorrido com a vítima, quando localizaram o genro com manchas de sangue pelo corpo, nas unhas e nas roupas. Ele também tinha marcas de arranhões e foi detido até a chegada da Polícia Civil.

Seis dias depois da prisão por feminicídio qualificado, no último dia 22 de janeiro, a Justiça concedeu prisão domiciliar a Celestino, a pedido da Defensoria Pública, por ter mais de 80 anos.

Nos siga no Google Notícias