A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 27 de Maio de 2019

10/09/2018 08:51

Incêndio já dura 12 dias e atinge mais de 5 fazendas no leste de MS

Casas das propriedades já foram totalmente destruídas pelo fogo

Danielle Valentim
Chamas destruíram casas inteiras; causas ainda são desconhecidas. (Foto: Reprodução)Chamas destruíram casas inteiras; causas ainda são desconhecidas. (Foto: Reprodução)
Fogo já destruiu milhares de hectares causando prejuízos incalculáveis a produtores rurais da região das montanhas. (Foto: Divulgação)Fogo já destruiu milhares de hectares causando prejuízos incalculáveis a produtores rurais da região das montanhas. (Foto: Divulgação)

Um incêndio de grandes proporções atinge Inocência e região há pelo menos 12 dias. Donos de propriedades rurais lutam contra o tempo, para controlar as chamas que já destruíram milhares de hectares de mais de cinco fazendas. As causas ainda são desconhecidas, mas o Corpo de Bombeiros não descarta a estiagem.

O fogo que começou na virada do dia 30 para 31 de agosto já consumiu vegetação, produção e até casas inteiras. As chamas na área de reserva avançam rapidamente devido à seca prolongada. O 4º SGBM/Ind (Subgrupamento de Bombeiros Militar – Independente) de Paranaíba, a 422 km de Campo Grande, atende a região e mais de 8 militares já atuaram na área.

Segundo o quartel, nesta manhã, quatro militares substituíram uma equipe que já trabalhava no local. A região é montanhosa e de difícil acesso. 

A líder comunitária e dona da Fazenda Tapera, Vanessa Chiappina Bonin, informou que são dezenas de quilômetros consumidos pelo fogo. “As fazendas Rosas, Jurema, Tubarão, Arizona e muitas outras”, disse.

Segundo ela, o prefeito de Inocência e o Sindicato Rural já foram acionados para conseguirem apoio no combate. “Apenas uma patrola foi enviada pela prefeitura, um caminhão do Corpo de Bombeiros de Paranaíba, além de brigadistas formados pelos proprietários e trabalhadores estão tentando conter o fogo”, disse.

O fogo já destruiu milhares de hectares causando prejuízos incalculáveis a produtores rurais da região das montanhas. O advogado Guilherme Aparecido Leal e dono de uma das propriedades desabafou em um grupo de mensagens.

"Estou indignado com as autoridades constituídas do nosso país, principalmente do nosso estado; kd os representantes do Imasul, Sema, Incra, CNA [..] Graças à solidariedade dos meus vizinhos numa frente de quinze homens corajosos fizemos um acero e conseguimos controlar o fogo que estava se propagando em grande proporções (sic)”, finalizou.

Não há previsão de chuva para a região e segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) a temperatura máxima nesta segunda-feira (10) pode chegar a 38°C.

A reportagem do Campo Grande News tentou falar com o prefeito de Inocência, mas as ligações não foram atendidas.

(Com colaboração Ricardo Ojeda)

Assista imagens publicadas no Facebook:



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions