A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018

28/11/2017 16:42

Índios Kadwéu mantêm 2 policiais federais em cárcere privado

A Fazenda Baía da Bugra está ocupada pelos indígenas desde o dia 22 de novembro

Geisy Garnes
Policiais já foram liberados pelos índios (Foto: Direto das Ruas) Policiais já foram liberados pelos índios (Foto: Direto das Ruas)

Dois policiais federais foram mantidos em cárcere privado por índios da etnia Kadwéu nesta terça-feira (28) em Corumbá - a 419 quilômetros de Campo Grande. Os policiais realizavam diligências na Fazenda Baía da Bugra, ocupada pelos indígenas desde o dia 22 de novembro, quando ficam retidos.

Segundo a PF (Polícia Federal), os policiais cumpriam diligência na fazenda, localizada na região de Nabileque no Pantanal, quando foram presos e mantidos em cárcere privado pelos índios. Equipes das delegacias federais de Campo Grande e Corumbá foram acionadas e enviadas ao local.

A informação repassada a PF é de que os policiais já foram liberados, mas a situação ainda não foi confirmada pelas equipes enviadas a propriedade.

Ao Campo Grande News, o coordenador da Funai, Paulo Rios, descreveu a situação como um mal-entendido. Ele explicou que de fato os policiais foram à fazenda realizar diligências e foram flagrados pelos índios fotografando a ocupação.

O grupo teria perseguido os policiais, que ao tentarem ir embora, sofreram uma acidente em uma ponte e afundaram o veículo em que estavam em um rio da propriedade. Eles acabaram resgatados pelos índios e detidos na fazenda. “Eles se identificaram como policiais federais e os índios entraram em contato comigo, para confirmar isso”, explicou Rios, que acompanha a situação de Brasília.

Com as identidades confirmadas pela própria PF a Funai, os policiais foram liberados, ainda assim, permanecem no local aguardando a chegada das equipes de Campo Grande e Corumbá.

Um vídeo em que policiais e índios “esclarecem a situação” foi divulgado por WhatsApp. Nas imagens um representante da aldeia devolve as armas dos federais depois de explicar o “mal entendido”. Ainda assim, a PF afirmou que um inquérito policial será aberto para apurar a situação e identificar autores do possível crime.

A Fazenda Baía da Bugra, localizada região de Nabileque, em Corumbá - a 426 quilômetros de Campo Grande - está ocupada há seis dias por famílias de pelo menos quatro aldeias: Tomázia, Alves de Barros, São João e Campina. Desde 1987 os índios pedem a demarcação de 145 mil hectares que pertence ao condomínio de fazendas da região, que abrange 12 propriedades.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions