ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEXTA  19    CAMPO GRANDE 

Interior

Irmã de acusado de matar mulher a pauladas é presa por tráfico

À polícia, autor de assassinato disse que irmã vendia droga no endereço onde ele matou a mulher

Por Helio de Freitas, de Dourados | 28/06/2022 17:39
Érica Benites quando chegava à delegacia após ser flagrada com droga (Foto: Adilson Domingos)
Érica Benites quando chegava à delegacia após ser flagrada com droga (Foto: Adilson Domingos)

Dona do bar onde Junio Benites Vaz, 38, o “Caio”, matou Maria da Penha Oliveira Neta, 34, a pauladas no dia 8 deste mês, foi presa em flagrante por tráfico de drogas na tarde desta terça-feira (28) em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Érica Benites, 42, é irmã do acusado.

Preso na noite de ontem em Caarapó, a 45 km de Dourados, Junio Vaz foi ouvido na sede do SIG (Setor de Investigações Gerais) e durante o depoimento ele contou que a irmã mantinha ponto de venda de drogas no bar localizado na Rua General Osório, região oeste da cidade.

Pelo menos 430 gramas de pasta-base divididos em papelotes e porção de maconha foram encontrados escondidos em buraco na parede atrás de uma peça de azulejo. Os policiais também apreenderam R$ 200 em notas de baixo valor e quatro celulares.

Junio Vaz confessou o crime e disse ter matado Maria da Penha a pauladas após os dois consumirem droga juntos. O homem tem antecedentes criminais por furto e roubo e estava em liberdade condicional.

Maria da Penha morava de favor no quarto dos fundos do bar de Érica Benites. O autor contou que apesar de não ter relacionamento com Maria da Penha, há pelo menos três noites os dois dormiam juntos após consumirem droga. Ele não apontou motivo para o crime.

Nos siga no Google Notícias