ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUARTA  08    CAMPO GRANDE 29º

Interior

"Lucro fácil" fez protético largar ofício para vender "supermaconha"

Eder Menezes Ribeiro, de 29 anos, foi preso com droga avaliada em R$ 69 mil

Por Adriano Fernandes e Helio de Freitas | 20/07/2021 20:23
Traficante ao lado dos tabletes de droga apreendidos no endereço. (Foto: Adilson Domingos)
Traficante ao lado dos tabletes de droga apreendidos no endereço. (Foto: Adilson Domingos)

Eder Menezes Ribeiro, de 29 anos, foi preso nesta terça-feira (20) com 46 quilos de skunk e um revólver calibre 38 em um entreposto do tráfico de drogas localizado no Jardim Bonanza, em Dourados, cidade a 233 quilômetros de Campo Grande.

O suspeito era protético, profissional que confecciona próteses dentárias, mas admitiu à polícia que se enveredou pelo tráfico de drogas por conta do "lucro fácil". Só a droga apreendida está avaliada em R$ 69 mil, uma vez que o quilo do skunk ou "supermaconha" é comercializado por R$ 1,5 mil em Dourados. Nos grande centros o entorpecente chegar a ser traficado por até R$ 8 mil.

O rapaz foi preso por policiais da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira), que estavam desde às 16h desta terça-feira investigando a suspeita de tráfico no endereço. Para além da droga e da arma também foi apreendido com o protético um veículo, usado na distribuição dos entorpecentes.

Eder não tinha passagens criminais e em sua carteira havia R$ 3 mil, cuja origem ele não soube apontar. Sobre a arma de fogo, alegou que a adquiriu para se proteger de pessoas que poderiam tentar roubas as drogas que eram comercializadas por ele. Contudo, o suspeito foi preso em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse irregular de arma de fogo.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário