ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, TERÇA  01    CAMPO GRANDE 30º

Interior

Mãe procura a polícia após “Pateta” mandar mensagem para a filha

Menina de 11 anos já havia sido alertada para a existência do desafio que incita ao suicídio e ela nem dialogou com perfil

Por Anahi Zurutuza | 29/06/2020 18:22
Perfil usa foto de um personagem que se assemelha ao Pateta (Foto: Reprodução)
Perfil usa foto de um personagem que se assemelha ao Pateta (Foto: Reprodução)

Se até este domingo o desafio do “Homem Pateta” não havia chegado a Mato Grosso do Sul, agora a “brincadeira” que incita crianças e adolescente ao suicídio é realidade. Nesta segunda-feira (29), uma servidora pública estadual de Aquidauana procurou a Polícia Civil da cidade para denunciar conta de Instagram que iniciou conversa com a filha dela, de 11 anos.

A mãe contou ao site O Pantaneiro que a filha recebeu a mensagem na noite desse domingo (28), enquanto toda a família estava reunida na residência do Bairro Alto. "Foi uma péssima surpresa, mas a nossa sorte é que já tínhamos alertado nossa filha sobre esse caso após assistirmos uma reportagem. Assim que ela recebeu a mensagem, lembrou do que havíamos conversado e nos mostrou rapidamente. Ficamos muito assustados e eu já bloqueei o perfil e fizemos as denúncias".

O perfil no Instagram está identificado como JhonatanGaliindo2016 e começou a conversa com um “Hola” – olá em espanhol. A garota chegou a responder “Oi”, mas o assunto não continuou.

Mãe bloqueou perfil e printou tele para levar à polícia (Foto: O Pantaneiro)
Mãe bloqueou perfil e printou tele para levar à polícia (Foto: O Pantaneiro)

À imprensa nacional a Polícia Civil de Santa Catarina informou que a origem desses perfis aconteceu em 2017, sendo muito conhecidos no México, país de língua espanhola.

No dia 23 de junho, a delegada-adjunta da Depca (Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente), Elaine Benicasa, contou que um perfil no Facebook com o nome Jonathan Galindo têm abordado crianças por meio da rede social.

Com a foto de um personagem que se assemelha ao Pateta, o autor entra em contato com as vítimas por mensagem privada e encaminha áudios e vídeos, com conteúdo de terror e que incentiva ao suicídio. Em alguns casos, o perfil também faz chamadas de vídeo. Casos já foram registrados em Santa Catarina, que emitiu alerta aos outros estados.

O desafio é parecido com os da Baleia Azul e da Boneca Momo.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário