A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

11/05/2016 16:31

Mais uma vez ninguém viu nada, diz delegado sobre execução de casal

Kelly Silgueiro Peralta dirigia o Hyundai i30; analista da Receita e marido dela estava no banco de passageiro; os dois foram mortos com pelo menos 45 tiros disparados por quatro pistoleiros

Helio de Freitas, de Dourados
Carro ocupado por analista da Receita Federal e pela mulher dele ficou crivado de balas (Foto: Porã News)Carro ocupado por analista da Receita Federal e pela mulher dele ficou crivado de balas (Foto: Porã News)

Como sempre acontece na fronteira seca entre Brasil e Paraguai, onde ficam Ponta Porã e Pedro Juan Caballero, não há testemunhas que possam revelar alguma informação sobre os autores da dupla execução ocorrida por volta de meio-dia de hoje no bairro Ignez Andreazza, periferia da cidade a 323 km de Campo Grande.

O analista tributário da Receita Federal Rafael Alves Borges, 29, e a mulher dele, a nutricionista Kelly Silgueiro Peralta, 30, foram executados por quatro pistoleiros que estavam em duas motos importadas.

Pelo menos 45 tiros de pistola e submetralhadora foram disparados no Hyundai i30 placa NRN-2559, de Campo Grande, que era conduzido por Kelly. Rafael estava no banco do passageiro e caiu sobre a mulher após receber os tiros. Os dois morreram na hora.

“A própria família se cala, como costuma acontecer em crimes desse tipo. Os populares das cercanias dos fatos, todos estão com medo”, afirmou ao Campo Grande News o delegado responsável pelas investigações, Patrick Linares da Costa.

Segundo ele, a princípio todos os tiros são de calibre 9 milímetros. No carro foram encontrados 3.700 dólares.

Irmão executado – Cristhian Silgueiro Peralta, irmão de Kelly Peralta, foi morto a tiros em 12 de maio do ano passado, na cidade de Santo Antonio do Leverger, que fica a 36 km de Cuiabá, no Mato Grosso.

Peralta já tinha escapado de um atentado à bala em Pedro Juan Caballero, em setembro 2012, quando homens armados com fuzis dispararam vários tiros no Corola em que ele estava com Evandro dos Santos. Os dois sofreram apenas ferimentos leves.

Na noite de 12 de maio de 2015, no entanto, Peralta não escapou dos pistoleiros que invadiram sua casa na cidade mato-grossense. Ele tentou correr, mas foi alcançado e morto a tiros de revólver calibre 38.

Rafael Alves Borges, 29, chefe da seção de Tecnologia da Informação da inspetoria Receita Federal do Brasil, e a nutricionista Kelly Silgueiro Peralta, 30, foram executados a tiros de pistola 9 milímetros por volta de meio-dia desta quarta-feira (11) em Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai. A cidade é palco constante de casos de pistolagem, principalmente ligados ao crime organizado.

De acordo com a polícia da cidade, pelo menos 45 tiros foram disparados no carro em que o casal estava, um Hyundai I30 preto, placa NRN-2559, de Campo Grande.

A dupla execução ocorreu no Ignes Andreazza, ao lado de um campo de futebol. Segundo pessoas que passavam pelo local, os quatro pistoleiros estavam em duas motos importadas.

Os matadores seguiam o carro e quando se aproximaram dispararam dezenas de tiros. Policiais que estiveram no local do crime acreditam que até uma submetralhadora foi usada na dupla execução.

Segundo site Ponta Porã Informa, Rafael e Kelly seguiam para a casa dos pais dela, que moram no bairro. O irmão da nutricionista, Cristian Peralta, foi assassinado recentemente em Cuiabá (MT).

Uems recebe inscrições em seleção para cursos de Educação à Distância até dia 22
Seguem abertas até 22 de dezembro as inscrições no processo seletivo de cursos de graduação e pós-graduação, na modalidade EaD (Educação à Distância)...
Marido é suspeito de por fogo em casa com mulher e cinco filhos dentro
Um homem de 29 anos é suspeito de atear fogo na própria casa com a mulher e os cinco filhos dentro na noite desta quinta-feira (14) em Caarapó - a 28...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions