ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  09    CAMPO GRANDE 29º

Interior

Mesmo durante período de seca, fazendeiro incendeia vegetação e represa córrego

Ele terá de pagar R$ 19 mil pela represa ilegal, além de incendiar vegetação para plantio, prática vetada durante período de seca

Por Guilherme Correia | 28/07/2020 11:32


Imagem aérea de mata degradada. (Foto: Divulgação)
Imagem aérea de mata degradada. (Foto: Divulgação)

Durante fiscalização em propriedades rurais no município de Jardim, distante 233 quilômetros de Campo Grande, equipe da PMA (Polícia Militar Ambiental) multou fazendeiro de 33 anos por incendiar vegetação para fazer uma lavoura.

Resolução publicada pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) proíbe qualquer tipo de queima, mesmo controlada, no Estado, até 30 de setembro, no período de seca.

Ao todo, foram 5 quilômetros quadrados de área protegida destruídas, e as atividades foram paralisadas. Além de precisar apresentar um plano de recuperação da área, o homem terá de pagar R$ 19 mil ao Estado, e responderá por crime ambiental de degradação de área protegida, com pena até três anos de cadeia.