A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 28 de Maio de 2017

01/11/2014 10:05

Micro empreendedor individual precisa de alvará sanitário, alerta Vigilância

Helio de Freitas, de Dourados
Em Dourados, Vigilância informa que empreendedor individual não paga taxas, mas precisa ter o alvará (Foto: Eliel Oliveira)Em Dourados, Vigilância informa que empreendedor individual não paga taxas, mas precisa ter o alvará (Foto: Eliel Oliveira)

A Vigilância Sanitária e a Associação Comercial e Empresarial de Dourados, a 233 km de Campo Grande, estão orientando os micro empreendedores individuais do município que eles também precisam ter alvará sanitário. Conforme o coordenador da Vigilância municipal, Vili Schulz, o alvará é obrigatório por lei para atividades classificadas como MEI (Microempreendedor Individual), Empreendedor Familiar Rural e Empreendedor Econômico Solidário.

De acordo com Vili Schulz, a obrigatoriedade faz parte da RDC nº 49, de 31 de outubro de 2013 da Avisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que trata da regularização para o exercício da atividade de interesse sanitário dos estabelecimentos nestas classificações.

O coordenador informa que no artigo 21 a lei estabelece que “os empreendimentos objeto desta resolução, bem como seus produtos e serviços, ficam isentos do pagamento de taxas de vigilância sanitária”, o que não exclui a obrigatoriedade de expedição de alvará sanitário pela instituição competente. Todo estabelecimento passível de alvará sanitário como bares, restaurantes, lanchonetes, padarias, açougues, supermercados e até salões de beleza devem possui o documento.

Através da assessoria de imprensa da Associação Comercial, o coordenador da Vigilância informou que o alvará é fundamental, pois as empresas passam por vistoria das condições de higiene e recebem orientações sobre a manipulação correta de alimentos. “Toda empresa que faça manipulação de alimentos ou produtos para utilização do consumidor deve ter alvará sanitário. O documento só é emitido após esta vistoria e orientações como forma de prevenção”, explicou.

Conforme a Vigilância Sanitária, em caso de fiscalização a empresa que não possuir o alvará recebe, inicialmente, uma advertência, já que a intenção é justamente orientar sobre a importância da vistoria e da emissão do documento, que deve ser renovado a cada 12 meses. Em caso de reincidência o estabelecimento pode até ser interditado.

Revoltado, idoso esfaqueia colega que teria lhe dado um beijo no rosto
Homem de 33 anos foi esfaqueado por um idoso de 68 anos, revoltado com a vítima por ele ter lhe dado um beijo no rosto em um bar de Paranaíba, a 422 ...
Foragido da justiça é encontrado morto com facada no peito em rua
Max Alam Bazan de 42 anos, foi encontrado morto com uma facada no peito esta madrugada pela Rua Alan Kardec em Três Lagoas – a 338 quilômetros de Cam...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions