A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 26 de Março de 2017

11/03/2011 17:41

Ministério Público pede interdição imediata de presídio semiaberto de Dourados

Jorge Almoas

As péssimas condições de higiene e infraestrutura do presídio semiaberto e de assistência aos albergados de Dourados motivaram o MPE (Ministério Público Estadual) a ingressar com Ação Civil Pública, solicitando a interdição total do estabelecimento penal.

Em defesa da ação, o promotor de justiça Juliano Albuquerque reforça que a situação do presídio é inapropriada para as funções de ressocialização, considerando a insalubridade, falta de estrutura física e de segurança.

Entre os problemas apontados no presídio semiaberto estão falta de camas; ligações elétricas precárias; deficiências na rede de esgoto e vários vazamentos nos banheiros dos alojamentos externos.

No ano passado, o MPE realizou vistoria e constatou que a cozinha, mesmo sem qualquer condição de higiene e segurança, ainda fornecia alimentação dos presos do 1° Distrito Policial e da Polícia Federal. Próximo aos alojamentos, os promotores encontraram um “viveiro de ratos”.

Foram solicitados laudos técnicos solicitando a interdição do presídio, com base em levantamentos da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Vigilância Sanitária.

Os órgãos constataram que o prédio estava, em 2010, com ocupação acima da capacidade; não contava com enfermaria, nem qualquer atendimento médico, odontológico ou psicológico; falta de camas, colchões, roupas de cama e toalhas de banho.

Os alojamentos estavam totalmente insalubres, com forte odor, infiltrações e problemas elétricos, além da cozinha sem equipamentos.

Com base na Lei de Execução Penal, foi solicitada a retirada imediata dos internos que dormem no presídio, além de proibir o recebimento de outros presos. “A ação não visa proteger bandidos nem lutar por uma carceragem cinco estrelas, mas sim buscar a efetividade do cumprimento da pena”, comentou Juliano.

Homem de 74 anos é morto a tiro em frente de casa por causa de fofoca
Jucelino Antônio Pereira, 74 anos, foi morto com um tiro no ombro, no distrito do Alto Santana, em Paranaíba, distante 422 quilômetros de Campo Grand...
Por rixa antiga, adolescentes matam jovem de 18 anos a facadas
Uma briga acabou em morte na noite de ontem em uma lanchonete de Juti, município a 320 quilômetros de Campo Grande. Willian Santiago Perrengue, de 18...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions