A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 30 de Maio de 2017

17/06/2014 14:28

Motorista acusado de matar ciclista durante racha se apresenta à polícia

Mariana Lopes
(Foto: Ademir Almeida/Dourados News)(Foto: Ademir Almeida/Dourados News)
Acidente foi no dia 31 de maio, na avenida Marcelino Pires (Fotos: Osvaldo Duarte/Dourados News)Acidente foi no dia 31 de maio, na avenida Marcelino Pires (Fotos: Osvaldo Duarte/Dourados News)

O estudante Aluísio Both Neto, 19 anos, acusado de atropelar e matar o ciclista Davi Rosa da Silva, 19 anos, se apresentou na manhã desta terça-feira (17), na 2º Delegacia de Polícia Civil de Dourados, cidade distante 233 quilômetros de Campo Grande.

O acidente aconteceu no dia 31 de maio, na avenida Marcelino Pires, e a suspeita é de que o motorista participava de um racha quando atingiu a vítima com uma caminhonete. Ele fugiu do local após atropelar o ciclista e não prestou socorro à vítima.

Aluísio prestou depoimento hoje e negou a acusação da polícia. Segundo informações do Dourados News, o delegado Marcelo Batistela Damaceno, responsável pelo caso, disse que o estudante alegou que perdeu o controle da direção por causa de um problema no aparelho de som da caminhonete que conduzi.

Ainda de acordo com o delegado, o estudante disse que se distraiu tentando arrumar o som do veículo e atropelou o ciclista. Em depoimento, ele afirmou que não notou se havia outros veículos por perto e garantiu que não praticava racha. O estudante saia da Expoagro, mas afirmou que não estaria dirigindo embriagado.

Contudo, o delegado sustenta a hipótese do racha baseado em imagens de câmeras de segurança do local que confirmam a presença de outros veículos, além de uma testemunha que afirma que o estudante estava praticando o racha. O delegado aguarda o laudo da perícia, que vai apontar a causa do acidente.

Fuga – Logo após atropelar o ciclista, Aluísio fugiu do local e no último dia 10 de junho a caminhonete envolvida no acidente foi encontrada em um canavial às margens de uma estrada vicinal próximo à Reserva Indígena de Dourados.
O estudante disse ao delegado que escondeu o veículo por medo de ser alvo da “fúria” de populares.

Aluísio está sendo indiciado por homicídio doloso, que é quando há a intenção de matar, e com o agravante do caso ter ocorrido durante uma suposta disputa de racha. Por enquanto, ele responde o processo em liberdade.

As investigações continuam e a Polícia Civil trabalha para identificar o condutor do outro veículo que teria participado da disputa do suposto racha. Se for confirmado o envolvimento do outro carro, o motorista também responderá por homicídio doloso, como participante.

Populares espancam homem suspeito de estuprar menina de cinco anos
Homem de 46 anos, acusado de estuprar uma criança de cinco anos, foi espancado por populares que o seguraram até a chegada da Polícia Militar. O crim...
Dono de bar mata cliente com tiro na cabeça e foge em seguida
Um homem identificado apenas como Fábio, morreu ao ser atingido por um tiro na cabeça, disparado pelo dono de um bar, que já foi identificado pela Po...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions