ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SÁBADO  28    CAMPO GRANDE 25º

Interior

Motorista é preso após desviar R$ 180 mil em aço para faturar seguro

Mentor do "golpe do seguro" foi o próprio patrão do motorista

Por Adriano Fernandes | 13/05/2022 23:30
Delegacia de Água Clara, que registrou o caso. (Foto: Polícia Civil) 
Delegacia de Água Clara, que registrou o caso. (Foto: Polícia Civil)

Um caminhoneiro foi preso nesta sexta-feira (14), após encenar um roubo para desviar R$ 180 mil em chapas de aço, em Água Clara, cidade a 193 quilômetros de Campo Grande. O patrão do suspeito também vai responder pelo crime de estelionato por ter arquitetado o falso roubo, só para faturar a indenização do seguro da carga.

Conforme a versão apresentada inicialmente à Polícia Civil pela suposta vítima, ele estaria trafegando entre Ilha Solteira/SP e Selvíria/MS, por volta das 20h desta quinta-feira (12), quando foi abordado por dois homens em um veículo sedan, que o renderam com um revolver. Eles o teriam obrigado a deitar na cama do caminhão e alega não ter visto mais nada, apenas "escutado duas empilhadeiras retirarem a carga".

Depois disso, ele teria sido trazido até Água Clara e hoje, a Polícia Militar foi acionada e o conduziu à delegacia. Em depoimento, a equipe desconfiou que motorista pudesse estar mentindo, depois que ele entrou em contradição sobre os fatos.

A equipe do SIG (Setor de Investigações Gerais) de Três Lagoas, que já estava auxiliando na investigação, checou nos sistemas disponíveis a placa do caminhão e descobriu que, por volta das 21h40 de ontem, ele estava próximo à cidade de Andradina e que o mesmo veículo teria passado no posto da PRF em Três Lagoas, por volta das 22h30.

O motorista foi questionado novamente e confrontado com a informação de que não poderia ter passado em Selvíria naquele horário, já que os sistemas apontavam que ele estava em Andradina, mas ele continuou a afirmar que estava falando a verdade.

A equipe de investigação, então, entrou em contato com a empresa proprietária da carga e descobriu que tanto o caminhão quanto a carga tinham rastreadores. Foram solicitados os dados dos rastreadores e verificou-se que o caminhão e a carga trafegaram juntos até um trevo depois da cidade de Andradina/SP, depois disso, foram separados.

O caminhão seguiu o trajeto, passou por Três Lagoas e depois foi para Água Clara, e o sinal do rastreador da carga desapareceu. O motorista foi confrontando com as informações e acabou confessando que o seu patrão organizou o "golpe do seguro", inventando que a carga havia sido roubada, só para faturar a indenização da seguradora. Ele informou ter recebido uma ligação antes de chegar em Andradina/SP, na qual seu patrão disse a ele que alguns homens iriam lhe “assaltar”.

Na sequência, segundo o motorista, os fatos ocorreram conforme os rastreadores indicaram. O motorista, que foi preso em flagrante, irá responder por apropriação indébita e o patrão dele pelo mesmo crime, por estelionato e por associação criminosa.

Nos siga no Google Notícias