A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

08/02/2016 11:42

MP quer ponto eletrônico para controlar horário de médicos e dentistas

Promotor recomendou também que município de Dourados disponibilize lista com nomes de profissionais e horários de trabalho

Helio de Freitas, de Dourados
Hospital da Vida é uma unidades em que o MP quer instalação de ponto eletrônico (Foto: Arquivo)Hospital da Vida é uma unidades em que o MP quer instalação de ponto eletrônico (Foto: Arquivo)

O MPE (Ministério Público Estadual) quer a instalação de ponto eletrônico para controlar a frequência de médicos, enfermeiros e dentistas que trabalham nas unidades do SUS (Sistema Único de Saúde) em Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande. A recomendação do promotor Etéocles Brito Mendonça Dias Junior foi publicada no Diário Oficial do MPMS.

Entre as unidades em que o promotor a instalação de registro eletrônico de frequência dos servidores públicos estão o Hospital da Vida e a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), que são administrados pela Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde de Dourados).

Lista de médicos – O promotor recomendou que os equipamentos de ponto eletrônico sejam instalados no prazo de 90 dias. No mesmo período, solicita que o município instale nas salas de recepção de todas as unidades públicas de saúde, inclusive, postos de saúde, quadros que informem ao usuário, “de forma clara e objetiva”, o nome de todos os médicos, odontólogos e profissionais de enfermagem em exercício na unidade naquele dia, sua especialidade e o horário de início e de término da jornada de trabalho de cada um deles.

Ele recomenda ainda que a Secretaria Municipal de Saúde determine às unidades públicas, para consulta de qualquer cidadão, o registro de frequência dos profissionais que ocupem cargos públicos vinculados ao SUS.

Outra providência solicitada é para que no prazo de 90 dias a prefeitura disponibilize na internet o local e horário de atendimento dos médicos e odontólogos e profissionais de enfermagem que ocupem cargos públicos vinculados ao Sistema Único de Saúde.

O promotor deu prazo de 15 dias para as autoridades municipais informarem se a recomendação será acatada e as medidas concretas adotadas para as providências solicitadas.

O gerente da Funsaud, Cássio Humberto Rocha, informou que a fundação só irá se pronunciar após o departamento jurídico analisar a recomendação do MP.

Homem morre afogado enquanto nadava em rio dentro de balneário
Um homem de 51 anos morreu na tarde deste domingo (17) em Bodoquena - município localizado a 266 km de Campo Grande. Ele se afogou no rio Salobra, qu...
Jovem perde controle de direção em curva e morre na MS-162
Marlon Alexandre Silva de Oliveira, 24 anos, morreu em acidente de trânsito, na madrugada deste domingo (17), na MS-162, em Maracaju, distante 160 qu...
Duas pessoas morrem em colisão entre moto e carro na rodovia BR-262
Duas pessoas morreram no fim da tarde deste domingo (17) em uma colisão entre uma motocicleta e um carro, município de Terenos - localizado a 25 km d...


O certo é que tenha controle de frequência, com ponto eletrônico e biométrico para todos os funcionários publicos, independente do órgão, esfera ou cargo que ele exerça... Todos, sem exceção deve prestar conta de sua frequência, uma vez que têm seus salários pagos com dinheiro público, e vemos muitos absurdos acontecendo, muitas vezes com a anuência das chefias imediatas, e nada é feito para coibir essa atitude.
 
Mariana Carvalho em 10/02/2016 04:06:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions