A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Novembro de 2017

29/09/2011 23:00

MPE apura a existência de amianto em sucatas de vagões em Aquidauana

Paulo Fernandes
Sucatas foram alvo de incendiários no final de 2009 (Foto: site MPE)Sucatas foram alvo de incendiários no final de 2009 (Foto: site MPE)

O MPE (Ministério Público Estadual) instaurou um inquérito civil para apurar a existência de amianto nas sucatas de vagões da antiga RFFSA (a Rede Ferroviária Federal Sociedade Anônima, estatal que foi extinta em 2007), em Aquidauana.

A Promotoria de Justiça do Meio Ambiente quer saber se existe possibilidade de ocorrência de degradação ambiental e de danos à saúde da população pela exposição e inalação das fibras do amianto.

O amianto pode provocar câncer de pulmão, do trato gastrointestinal, do rim e laringe, asbestose (lesões do tecido pulmonar) e mesotelioma (câncer do revestimento do pulmão).

Segundo o promotor de Justiça Eduardo Cândia, além das doenças gravíssimas, que podem levar a morte, não está descartada a possibilidade de degradações ambientais, especialmente pelo fato de as sucatas terem sido alvo de incendiários no final de 2009.

Antes, em 2008, o promotor já havia ajuizado uma ação civil pública na Justiça Federal, ainda em trâmite, para a retirada dos vagões do centro da cidade e a destinação adequada das sucatas, hoje de propriedade do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte) e aos cuidados do Município de Aquidauana na condição de depositária.

Desde então, as sucatas foram apenas retiradas do centro da cidade e realocadas em um bairro mais afastado.

Conforme o site do MPE, em visita ao local, na semana passada, o promotor registrou a existência de possível amianto no interior das sucatas, o que justificou a abertura do inquérito civil.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions