A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 27 de Março de 2017

28/08/2015 23:34

Muros e rede social são palco de ofensas contra a Polícia Militar

Thiago de Souza
Grupo no Facebook hostilizava o trabalho da Polícia Militar. (Foto: Reprodução/Diário Corumbaense)Grupo no Facebook hostilizava o trabalho da Polícia Militar. (Foto: Reprodução/Diário Corumbaense)
Pichação diz que policiais de Corumbá serão mortos. (Foto: Reprodução/Diário Corumbaense)Pichação diz que policiais de Corumbá serão mortos. (Foto: Reprodução/Diário Corumbaense)

A Polícia Militar, em Corumbá, constatou, nesta sexta-feira (28) diversas ofensas veiculadas contra a corporação na rede social Facebook. O conteúdo traz xingamentos e ameaças, e, segundo a PM, pode ser de autoria de “menores de idade” do município.

De acordo com o Diário Corumbaense, o tenente-coronel Wilson Velasques disse que já tomou conhecimento da situação e que, por serem adolescentes, vai orientar os pais deles em relação a essa atitude. O militar disse que vai fazer um trabalho de orientação e conscientização sobre o trabalho da PM com a família.

O oficial destacou ainda a eficiência do trabalho da Polícia Comunitária como forma de se aproximar da sociedade. Além disso, o tenente estima que as ameaças podem ser fruto de um trabalho ostensivo e de prisões feitas pela corporação.

Outra situação, desta vez com ameaça explícita aos policiais, ocorreu no bairro Popular Velha, onde um muro foi pichado com a frase “Vai morrer Polícia”.

Processo criminal e indenização - Ofensas e ameaças via rede social são classificadas como crimes digitais e os infratores podem responder criminalmente pelo ato. Difamar, caluniar ou injuriar pessoas ou instituições, inclusive pelas redes sociais é crime, passível de processo criminal e indenização cível por danos morais.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions