ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, TERÇA  18    CAMPO GRANDE 31º

Interior

Operação combate venda online ilegal de eletrônicos do Paraguai

Celulares e outros equipamentos importados ilegalmente são despachados para todo o país

Por Helio de Freitas, de Dourados | 01/04/2024 10:39
Agente da PF durante buscas em empresa de Dourados nesta segunda-feira (Foto: Divulgação)
Agente da PF durante buscas em empresa de Dourados nesta segunda-feira (Foto: Divulgação)

A Polícia Federal faz nesta segunda-feira (1º) mais uma investida contra o comércio ilegal de eletrônicos trazidos do Paraguai e comercializados em Mato Grosso do Sul sem recolhimento de impostos. O esquema existe há tempos, mas cresceu exponencialmente nos últimos anos.

Hoje cedo, a PF deflagrou a Operação Descaminho Habitual para cumprir um mandado de busca e apreensão em Dourados, a 251 km de Campo Grande. Equipamentos eletrônicos, principalmente celulares, são trazidos de Pedro Juan Caballero e despachados para outras cidades brasileiras através de venda online.

Segundo a PF, o mandado de busca e apreensão foi expedido pela Justiça Federal para obtenção de provas e identificação de bens de origem estrangeira inseridos ilegalmente no país.

A investigação demonstrou que, por meio de associação criminosa, foi criada empresa com o objetivo de venda online e logística de entrega para todo o Brasil, de grande quantidade de aparelhos eletrônicos e celulares.

O crime, neste caso, é de descaminho, previsto no artigo 334 do Código Penal (iludir, no todo ou em parte, o pagamento de direito ou imposto devido pela entrada, pela saída ou pelo consumo de mercadoria: pena - reclusão, de um a quatro anos). Os investigados também vão responder por associação criminosa.

Outras operações – No dia 26 de fevereiro deste ano, a PF fez outra operação contra o esquema de venda online de celulares e outros equipamentos eletrônicos trazidos ilegalmente do Paraguai. Naquele dia, mandado de busca também foi cumprido em empresa de Dourados.

Na semana anterior àquela data, a Polícia Federal e a Receita Federal do Brasil deflagraram a Operação Partidas Dobradas, para desarticular grupo criminoso especializado no registro de notas fiscais “frias” e criação de empresas “fantasmas” para amparar contrabando de produtos estrangeiros através da fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas  redes sociais.

Nos siga no Google Notícias