ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 25º

Interior

Operação policial mira esquema de furto e venda de tecnologia agrícola

Equipamentos usados para dar precisão no plantio e colheita chegam a custar R$ 180 mil

Helio de Freitas, de Dourados | 26/09/2022 10:36


A Polícia Civil deflagrou nesta segunda-feira (26) a Operação “Lagarta Elasmo” para desmontar esquema de furto e venda de equipamentos de tecnologia agrícola.

O negócio envolve muito dinheiro. O conjunto formado por antenas, GPS e monitores de máquinas agrícolas, usado para dar precisão no plantio e colheita de grãos, pode custar até R$ 180 mil.

Doze mandados de busca e apreensão foram cumpridos nesta manhã, sendo dois Dourados, um em Maracaju, um em Ipezal (distrito de Ivinhema), e oito na cidade de Assis (SP). Além dos equipamentos, os policiais apreenderam amas (veja o vídeo acima).

A operação envolve a Defron (Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira) e Deleagro (Delegacia Especializada de Combate a Crimes Rurais e Abigeato). Equipes da Polícia Civil de Dourados, de Ivinhema, de Assis e do Garras apoiaram nas buscas.

Segundo a Defron, as investigações da força-tarefa identificaram movimentado esquema ilegal de produtos adquiridos por meios criminosos e reinseridos no mercado formal.

As buscas de hoje foram para localização de eletrônicos e documentos e para recuperar itens furtados que estivessem na posse de negociadores dos equipamentos. A polícia coleta provas contra a rede criminosa e para identificar os destinatários finais dos produtos furtados.

O nome da operação diz respeito à uma praga agrícola capaz de atacar até 60 espécies de plantas e que provoca perda na produtividade de soja, milho e cerais de inverno.

Viaturas da polícia em frente à empresa investigada em operação de hoje (Foto: Divulgação)
Viaturas da polícia em frente à empresa investigada em operação de hoje (Foto: Divulgação)


Nos siga no Google Notícias