A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 17 de Agosto de 2019

05/04/2019 07:41

Para impedir reação, assaltantes encurralaram policiais de plantão

Só dois PMs e um policial civil estavam de serviço quando a quadrilha invadiu a cidade de Coronel Sapucaia na madrugada

Helio de Freitas, de Dourados
Policiais do DOF em frente à agência do Sicredi, arrombada a tiros e com uso de maçarico hoje em Coronel Sapucaia (Foto: Direto das Ruas)Policiais do DOF em frente à agência do Sicredi, arrombada a tiros e com uso de maçarico hoje em Coronel Sapucaia (Foto: Direto das Ruas)

Apenas dois policiais militares e um agente da Polícia Civil estavam de serviço em Coronel Sapucaia, cidade a 400 km de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai, onde uma quadrilha assaltou a agência do Sicredi na madrugada desta sexta-feira (5).

A reportagem apurou que os bandidos encurralaram os policiais no pelotão da PM e na Delegacia da Polícia Civil, para inibir uma tentativa de reação. Em caminhonetes, os bandidos pararam em à delegacia e ao quartel e dispararam centenas de tiros.

Outro grupo de bandidos ficou em uma caminhonete na saída de Coronel Sapucaia para Amambai, também disparando tiros para o alto e na direção de quem passasse pelo local. Não há feridos.

“Tem cápsulas de fuzil 5.56, de 9 milímetros e de escopeta calibre 12 espalhadas por toda a cidade”, afirmou ao Campo Grande News o delegado regional adjunto de Ponta Porã, Mikail Faria.

Ele está na cidade acompanhando as investigações e aguarda a chegada de equipes da perícia e do Garras (Delegacia Especializa de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestro). Policiais do DOF também estão na cidade, mas até agora não há pista dos assaltantes.

Em frente à agência bancária, os bandidos destruíram a tiros um Honda New Civic prata, que pertence a uma vereadora da cidade. Uma Van que se deslocava para Dourados trazendo moradores para atendimento de saúde teve os vidros traseiros atingidos por tiros, mas ninguém ficou ferido.

A polícia ainda não sabe o valor levado do banco. Portas e janelas de vidro foram arrebentadas a tiros. Dentro da agência, os bandidos usaram um maçarico para abrir o cofre. Gavetas e armários foram revirados. Quando os policiais chegaram ainda havia fumaça dentro do prédio. “Foram pelo menos 40 minutos de tiros”, afirmou o delegado.

Carro de vereadora, estacionado perto da agência, foi destruído a tiros (Foto: Direto das Ruas)Carro de vereadora, estacionado perto da agência, foi destruído a tiros (Foto: Direto das Ruas)
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions