ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, TERÇA  18    CAMPO GRANDE 26º

Interior

Pastor ligado ao tráfico é transferido para segurança máxima

José Alberto Insfrán Galeano é irmão de “Tio Rico” e dono de templo evangélico a 80 km de MS

Por Helio de Freitas, de Dourados | 27/02/2024 11:19


Acusado de integrar organização internacional de tráfico de drogas, o pastor evangélico José Alberto Insfrán Galeano foi levado na manhã desta terça-feira (27) para a Penitenciária Nacional de Emboscada, a 40 km de Asunción, capital do Paraguai.

Desde novembro do ano passado ele estava na Base de Operações da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) e hoje, por decisão judicial, foi levado de helicóptero para Emboscada (veja o vídeo acima).

Dono de um templo evangélico na fronteira com Mato Grosso do Sul, José Insfrán é irmão do narcotraficante Miguel Ángel Insfrán Galeano, o “Tio Rico”, preso em fevereiro do ano passado no Rio de Janeiro e atualmente recolhido no sistema penitenciário paraguaio.

Em 2022, os irmãos foram alvos da Operação A Ultranza PY, maior investida da história do Paraguai contra o tráfico internacional de cocaína. Segundo a Senad, a igreja liderada por José Insfrán instalada em Curuguaty, a 80 km de Paranhos (MS), era usada para lavagem de dinheiro do comércio de drogas.

Depois de vários meses foragido, José Insfrán se entregou à Senad em novembro de 2023. Ontem, pela primeira vez ele foi interrogado oficialmente e negou ligação com o tráfico de drogas. Disse que atualmente “se dedica 100%” à missão de líder religioso e pediu para ser solto, mas não foi atendido.

Após a audiência, o advogado do pastor afirmou que seu cliente apresentou documentos para provar não possuir ligação com o tráfico e disse que a sociedade empresarial de José Insfrán com o irmão Miguel e com o traficante uruguaio Sebastián Marset (atualmente foragido) nunca foi colocada em prática.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas  redes sociais.

Nos siga no Google Notícias