A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Setembro de 2017

04/08/2017 19:31

Pequenos municípios do interior não contam com presença de delegados

Osvaldo Júnior

Central na segurança pública, o delegado é uma figura inexistente ou pouco presente em alguns dos pequenos municípios de Mato Grosso do Sul. Como o mesmo profissional precisa atender mais de uma cidade, trabalha em regime de plantão, com idas uma vez por semana caso não ocorra nenhuma eventualidade. Além disso, há baixo efetivo policial.

“Não temos delegado”, afirmou o prefeito Kazuto Horii (PSDB), de Bodoquena, cidade com 8,5 mil habitantes e a 266 quilômetros de Campo Grande. “O nosso efetivo é baixo, com 14 policiais”, acrescenta. Ele pondera, entretanto, que há auxílio de Bonito e Miranda.

Desde que assumiu, conforme contou Horii, administrador de empresa e em seu primeiro cargo público, buscou equipar melhor a polícia e conseguiu, do governo do Estado, mais uma viatura. “São duas agora. Mas há, muitas vezes, blitzes com ajuda de Bonito, aí ficamos com quatro a cinco viaturas”, acrescentou.

Em Pedro Gomes, região norte e a 309 quilômetros da Capital, o delegado também atende o município vizinho de Sonora, na divisa com Mato Grosso. Em novembro do ano passado, bandidos fortemente armados, explodiram a agência do Banco do Brasil.

“É o nosso único banco. Estamos até agora com banco fechado”, contou o prefeito de Pedro Gomes, Willian Fontoura (PSDB). Embora avalie que não seja caso de solicitação de tropas federais, como ocorre em outros municípios, o gestor defende que deveria ter policiamento mais efetivo na cidade.

“Precisa ter algo mais intimidador, como o DOF [Departamento de Operações de Fronteira], por exemplo. Mas, claro, o DOF é só da fronteira. A bandidagem está demais”, reclamou.

Santa Rita do Pardo, a 266 quilômetros de Campo Grande, é o outro exemplo de município que não conta com a atuação de um delegado. “Estamos praticamente sem. É o mesmo que atende Três Lagoas e Brasilândia. Ele faz plantão uma vez por semana, mas quando não dá pra ele ir, ele não vai”, contou o prefeito Cacildo Dágno Pereira (PSDB).

Encontro – Diversos prefeitos estiveram reunidos na tarde desta sexta-feira (dia 4) na sedel da Assomasul (Asssociação dos Municípios de Mato Grosso do Sul. Eles participaram do “Diálogo Municipalista”, evento promovido pela CNM (Confederação Nacional de Municípios).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions