A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Maio de 2017

10/10/2014 17:11

PF indicia 31 pessoas por fraude de R$ 3 milhões no transporte escolar

Priscilla Peres

A Polícia Federal em Três Lagoas concluiu o inquérito que investigava fraudes em contratos de transporte escolar no municídio de Água Clara – distante 198 km de Campo Grande. A operação chamada Barnum deflagrada em abril deste ano, indiciou 31 pessoas por fraudes que somaram R$ 3 milhões.

Realizada em abril, a operação feita em conjunto com Controladoria Geral da União cumpriu mandados de busca e apreensão em Campo Grande e em Água Clara e aguardava análises da CGU, perícias da própria PF e oitivas de envolvidos para que tivesse seu encerramento.

Durante as investigações, a Polícia Federal indiciou 31 pessoas por formação de quadrilha e fraude em licitação. Entre os envolvidos o ex-prefeito ncluindo o ex-prefeito Edvaldo Alves de Queiróz, e o secretário de finanças e a procuradora jurídica daquele município na época.

Os contratos irregulares que envolvem o transporte escolar, segundo análises da CGU e PF, somaram mais de R$ 3 milhões. Com o relatório, o inquérito segue para o Ministério Público Federal, o qual pode oferecer denúncia ou requisitar novas diligências.

As penas para os crimes praticados variam de um a três anos de prisão para a formação de quadrilha e de dois a quatro anos de prisão para o crime de fraude à licitação.

A Operação policial, batizada de Barnum, é uma alusão ao “circo dos horrores”, empreendimento circense criado no século XIX pelo norte-americano Phineas Taylor Barnum, empresário do showbusiness falecido em abril de 1891 que se tornou mundialmente conhecido como o “príncipe das falcatruas”.

Absolvido, homem é mantido na cadeia por falta de vagas em clínica psiquiátrica
A Justiça determinou a imediata internação ambulatorial de um homem de 32 anos com problemas mentais que está há cinco meses detido em um presídio de...
Motociclista perde controle, colide em poste e morre dez dias após acidente
Sidney Romero de Oliveira, 30, morreu dez dias depois de perder o controle da moto que pilotava, bater no meio-fio e ser arremessado em um poste. O a...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions