ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 21º

Interior

Polícia apreende carga de agrotóxico avaliada em R$ 21,5 milhões

Caminhão boiadeiro parado pelo DOF levava 11 mil quilos de pesticidas contrabandeados

Por Helio de Freitas, de Dourados | 18/01/2022 18:29
Galões de agrotóxico em caminhão apreendido hoje pelo DOF em Maracaju (Foto: Divulgação)
Galões de agrotóxico em caminhão apreendido hoje pelo DOF em Maracaju (Foto: Divulgação)

Carga de agrotóxico avaliada em pelo menos R$ 21,5 milhões foi interceptada na tarde desta terça-feira (18) por policiais do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) no município de Maracaju.

Os pesticidas contrabandeados do Paraguai estavam em um caminhão boiadeiro parado no minianel viário em Maracaju, próximo ao acesso à MS-162.

Segundo a assessoria de comunicação do DOF, são pelo menos 11 mil quilos de agrotóxicos contrabandeados. O motorista de 35 anos de idade foi preso em flagrante. Ele não teve o nome divulgado.

A apreensão ocorreu quando os policiais faziam patrulhamento na estrada. Durante conversa com o condutor, os militares perceberam que ele ficou nervoso e decidiram vistoriar a carroceria onde estavam os galões de agrotóxico líquido e fardos do produto em pó.

O motorista disse aos policiais que pegou o caminhão já carregado em Ponta Porã e deixaria em posto de combustível em Maracaju, onde receberia R$ 1.500 pelo transporte. Ele afirmou aos policiais que se comunicava através de rádio com o batedor da carga.

Já procurado pela Justiça (o crime não foi informado pelo DOF), o motorista foi levado com o contrabando para a delegacia da Polícia Federal em Dourados.

Estudo feito em 2019 pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) mostrou que a União deixa de arrecadar R$ 2 bilhões por ano por causa do contrabando de agrotóxicos. Já a indústria legal de defensivos agrícolas deixa de gerar quase 40 mil postos de trabalho por ano devido à prática.

Nos siga no Google Notícias